Indústria bancaria brasileira: evidência da formação de instituições financeiras multinacionais

Armando João Dalla Costa, Elson Rodrigo de Souza-Santos

Resumo


Neste trabalho, o objetivo é caracterizar o movimento de internacionalização e formação de multinacionais bancárias brasileiras. Para isso, buscou-se identificar se a indústria bancária do país apresenta condições para criar esse tipo de conglomerado financeiro e quais são as instituições líderes e os primeiros passos rumo à internacionalização. Em seguida, discutem-se os fatores propulsores e inibidores do movimento de expansão e internacionalização. Os resultados indicam que tais processos existem, e as instituições envolvidas são o Banco do Brasil, Itaú/Unibanco e Bradesco. Os fatores propulsores são identificados como solidez institucional, reestruturação bancária dos anos 1990 - que deu solidez e forçou as instituições a repensarem seus negócios – e, o momento favorável da economia brasileira com o fortalecimento do mercado interno. Como inibidores surgem o risco gerado pela incerteza e instabilidade provocado pela crise financeira de 2008 que ainda não possui um desdobramento previsível.

Palavras-chave


Integração financeira; internacionalização; multinacionais bancárias

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Armando João Dalla Costa, Elson Rodrigo de Souza-Santos

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br