Taxonomia setorial com indicadores de esforço inovativo

Evaldo Henrique da Silva

Resumo


O propósito deste trabalho é a construção de uma taxonomia do setor manufatureiro da indústria brasileira, a qual utiliza como critério de classificação as variáveis indicadoras do esforço inovativo das firmas. Essa escolha é devida a dois pressupostos. O primeiro é que o desempenho competitivo e econômico-financeiro no âmbito das indústrias está associado ao desempenho inovativo das firmas que as constituem. O segundo pressuposto é de que esse esforço obedece a imperativos ou regimes tecnológicos que são específicos de cada indústria ou setor. Foi utilizada exclusivamente a análise de cluster como método de agrupamento. A ênfase nas variáveis consideradas inputs da inovação e o uso exclusivo da análise de cluster são particularidades dessa taxonomia. Os resultados indicam que a indústria brasileira é dominada por quatro grupos setoriais característicos. Contudo, as diferenças entre esses grupos são sutis, pois entre as variáveis analisadas são poucas as que fizeram a diferença entre os grupos, e essa diferença não apresenta desníveis profundos. Suspeita-se da tendência de predomínio de setores considerados como de baixa intensidade tecnológica na indústria brasileira.

Palavras-chave


taxonomia industrial; competitividade; inovação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Evaldo Henrique da Silva

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br