A Concorrência entre o Brasil e a China no mercado sul-africano: uma aplicação do modelo constant-market-share

Ariane Danielle Baraúna da Silva, Álvaro Barrantes Hidalgo

Resumo


O forte crescimento da economia chinesa nos últimos anos foi acompanhado pelo aumento de suas necessidades por recursos naturais para atender a demanda crescente de sua indústria de base. O continente africano tem representado, nesse contexto, uma importante fonte de matérias-primas para a China, dado que este continente se apresenta como uma das últimas regiões com abundância de recursos naturais ainda pouco explorados. A presença chinesa no continente africano tem trazido consigo mudanças quanto à vinculação econômica da região com o Brasil. Diante desse cenário, o presente trabalho realiza uma análise das relações econômicas entre o Brasil e a África do Sul, maior economia da África, que representa dentro do continente africano um importante mercado para as exportações brasileiras. Neste trabalho, será feito uso do modelo constant-market-share, com o objetivo de analisar os ganhos ou perdas da competitividade do Brasil e mensurar o quanto o avanço das exportações chinesas contribuíram para as possíveis perdas do Brasil. Os resultados obtidos permitem concluir que boa parte das perdas de exportações brasileiras na África do Sul é devida aos ganhos de participação da China.

Palavras-chave


exportações brasileiras; concorrência chinesa; market-share

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ariane Danielle Baraúna da Silva, Álvaro Barrantes Hidalgo

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br