RODADA DOHA E A POSSÍVEL REDUÇÃO DE BARREIRAS TARIFÁRIAS E NÃO TARIFÁRIAS: UMA ESTIMATIVA DOS BENEFÍCIOS PARA O BRASIL POR MEIO DO MODELO DE EQUILÍBRIO GERAL COMPUTÁVEL // THE DOHA ROUND AND THE EFFECTS OF THE REDUCTION OF TARIFF AND NON-TARIFF BARRIERS: AN ESTIMATION OF BENEFITS FOR BRAZIL USING A COMPUTABLE GENERAL EQUILIBRIUM MODEL

Alessandra Biavati Rizzotto, André Filipe Zago de Azevedo

Resumo


RESUMO: O objetivo do artigo é simular reduções de barreiras tarifárias e não tarifárias no âmbito multilateral da Rodada Doha e verificar quais seriam os benefícios para o Brasil. Para tanto, foi estimado um modelo de equilíbrio geral computável, por meio do software GTAP, e quatro cenários foram simulados. Os resultados mostram que, para o Brasil, nos cenários em que só são incorporadas reduções de tarifas, o setor primário e de agroindústria seriam os mais beneficiados. A redução multilateral das barreiras não tarifárias (BNT) favoreceria, especialmente, os setores industriais, de maior conteúdo tecnológico. Em relação ao bem-estar, os cenários que incorporam redução de BNT ou reduções combinadas de BNT e tarifas são os mais benéficos para todas as regiões incluídas no estudo, com ganhos mundiais que podem alcançar mais de US$ 1 trilhão.

ABSTRACT: The objective of this article is to simulate reductions of tariff and non-tariff barriers, in the multilateral scope of the Doha Round, and to verify the benefits for Brazil. Therefore, a computable general equilibrium model was estimated using the GTAP software, and four scenarios were simulated. The results show that, for Brazil, in the scenarios in which only tariff reductions are incorporated, the primary and agroindustry sectors would be the most benefited. The multilateral reduction of non-tariff barriers to trade (NTB) would favor, especially, the industrial sectors, of greater technological content. Concerning well-being, scenarios incorporating reductions in NTB or combined reductions in NTB and tariffs are the most beneficial for all regions included in the study, with worldwide gains that can reach over $ 1 trillion.


Palavras-chave


Rodada Doha; barreiras tarifárias; barreiras não tarifárias; exportações; bem-estar //

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Alessandra Biavati Rizzotto, André Filipe Zago de Azevedo

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br