MUDANÇAS EM REGIMES INDUSTRIAIS E ACUMULAÇÃO DE CAPACIDADES TECNOLÓGICAS: EVIDÊNCIAS DE EMPRESAS DE CELULOSE E PAPEL NO BRASIL // CHANGES IN INDUSTRIAL REGIMES AND ACCUMULATION OF TECHNOLOGICAL CAPABILITIES: EVIDENCE FROM PULP AND PAPER FIRMS IN BRAZIL

Claudia Teresa Carvajal García, Paulo N. Figueiredo

Resumo


RESUMO: A despeito da profusão de estudos sobre capacidade tecnológica em nível de empresas ao longo dos últimos 30 anos, há escassez de estudos sobre similaridades e diferenças entre empresas do mesmo setor industrial, em termos de acumulação de capacidades tecnológicas e suas implicações para o aprimoramento de indicadores de performance técnico-econômica ao longo de diferentes regimes industriais, especialmente no contexto de países de industrialização recente, como é o caso do Brasil. Baseando-se em evidências de primeira mão colhidas à base de extensivos trabalhos de campo, este artigo examina essas questões em três grandes empresas de celulose e papel no Brasil (1970-2004). O estudo encontrou: (1) Diferenças inter e intraempresariais em termos da maneira e velocidade de acumulação de capacidades para funções tecnológicas específicas ao longo dos diferentes períodos; (2) Tais diferenças refletiram-se, com diferentes graus de intensidade, no aprimoramento dos indicadores de performance técnico-econômica; (3) As empresas responderam positivamente às mudanças para uma economia aberta partir dos anos 1990; (4) Porém, os aprimoramentos em seus indicadores de performance técnico-econômica não derivaram das mudanças do regime industrial per se, mas, principalmente, dos seus esforços internos para acumulação tecnológica.

ABSTRACT: Despite the profusion of studies of firm-level technological capabilities studies, over the past 30 years, there is a scarcity of analyses on similarities and differences across firms, of the same industrial sector, in terms of types and levels, direction and rate of accumulation of technological capabilities and their implications for the improvement of techno-economic performance across different industrial regimes, especially in the context of late-industrializing countries, as it is the case of Brazil. Based on first-hand qualitative and quantitative empirical evidence, collected on the basis of extensive fieldwork, this article examines these issues in three large pulp and paper companies in Brazil (1970-2004). The results show that: (1) Inter and intra-firm differences across the companies in terms of the manner and speed of accumulation of capabilities for specific technical functions over different time periods; (2) Such differences were reflected on these firms’ techno-economic performance improvement during the examined periods; (3) These companies responded positively to the changes into an open and outward-looking industrial regime, implemented from 1990s in Brazil; (4) However, the improvements to these firms’ techno-economic performance were not derived from trade-openness per se, but, mainly, from their efforts on technological accumulation.


Palavras-chave


regimes industriais; capacidade tecnológica; aprimoramento de performance; Brasil //

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Claudia Teresa Carvajal García, Paulo N. Figueiredo

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br