Explicações para o Reconhecimento das Perdas por Impairment do Goodwill

Tatiane Pacheco, Thayse Pacheco, Mariana Campagnoni, Suliani Rover

Resumo


Este estudo objetivou identificar as explicações para o reconhecimento das perdas por impairment do goodwill, sendo este o resultante de combinações de negócios, nas empresas listadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBOVESPA) em 2015. A pesquisa caracteriza-se como descritiva, documental e quantitativa, e sua amostra foi composta por 102 companhias, nas quais foi possível identificar saldo de goodwill resultante de combinação de negócios. Os dados foram coletados das Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFPs) e do banco de dados Economática®. Semelhante ao estudo de Vogt et al. (2016), analisou-se quais fatores se relacionam com o reconhecimento das perdas por impairment do goodwill. Foram realizados três testes: (i) regressão linear múltipla para todas as 102 empresas que apresentaram saldo de goodwill em 31 de dezembro de 2015; (ii) regressão linear múltipla apenas para as 18 empresas que reconheceram perdas por impairment de tal ativo em 2015; e (iii) regressão logística binária também para as 102 companhias que apresentaram saldo de goodwill em 31 de dezembro de 2015. O primeiro teste mostrou que as empresas estudadas com menores variações do turnover e as menos rentáveis, bem como as com maiores valores de book-to-market, goodwill reconhecidos em suas DFPs e alavancagem financeira, tendem a registrar maiores perdas por impairment decorrentes da diminuição da expectativa de rentabilidade futura esperada com a realização de combinações de negócios. O segundo teste revelou, novamente, que as entidades menos rentáveis tendem a reconhecer maiores perdas por impairment do goodwill. Já o terceiro, evidenciou, mais uma vez, que as empresas com maiores valores de book-to-market tendem a reconhecer maiores perdas. Constatou-se que, a aplicação que apresentou melhores resultados foi a de regressão linear múltipla para todas as 102 empresas da amostra, pois foi o teste no qual se obteve mais variáveis significativas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21446/scg_ufrj.v12i3.14163

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Tatiane Pacheco, Thayse Pacheco, Mariana Campagnoni, Suliani Rover

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals SPELL Scholar EBSCO

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.