Comparação entre as Métricas de Desempenho Financeiro e a Maximização do Valor nas Firmas Abertas Brasileiras

Lucas Nogueira Cabral de Vasconcelos, Aldo Leonardo Cunha Callado

Resumo


Esta pesquisa busca comparar diferentes métricas de desempenho financeiro e a sua relação na criação de valor das firmas. As métricas foram divididas em dois grupos: aquelas relacionadas com a o desempenho financeiro da empresa e as relacionadas com o desempenho financeiro para os acionistas. Foram estudadas as seguintes variáveis: Lucro líquido, Lucro operacional, Retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) e Retorno sobre os ativos (ROE), Lucro Econômico e o Valor Econômico Adicionado (EVA). O Market Value Added (MVA) foi adotado como proxy para a criação de valor. A amostra foi composta por 145 empresas de capital aberto listadas na B3, no período de 2010 até 2017, com frequência anual. Foram elaborados testes de correlação e análises de regressão multivariada com dados em painel balanceado. Os resultados apontaram para a superioridade das medidas de lucro obtidas das informações contábeis ou baseadas nas mesmas, das quais apresentaram maior correlação e significância dos coeficientes com o valor de mercado adicionado (MVA). Em adição, quando em conjunto com outras métricas, apenas o ROA, dentre as medidas de rentabilidade, apresentou relação com a criação de valor. Porém, o principal achado desta pesquisa, foi a observação de que as métricas de lucro econômico possuem uma relação defasada com o MVA. Adotando um modelo com estas variáveis defasadas, seus resultados são superiores aos observados nas métricas contábeis e acrescentam informação value relevant quando utilizadas em conjunto.

Palavras-chave


Criação de Valor; Métricas de Desempenho Financeiro; MVA

Texto completo:

PDF

Referências


ADIMANDO, C.; BUTLER, R.; MALLEY, S. Stern Stewart EVAtm Round Table. Journal of Applied Corporate Finance, v. 7, p. 46--70. 1994.

AMIR, E.; HARRIS, T. S.; VENUTI, E. K. A Comparison of the Value-Relevance of U.S. Versus Non-U.S. GAAP Accounting Measures Using Form 20-F Reconciliations. Journal of Accounting Research, v. 31, p. 230--264. 1993.

BASTOS, D. D.; NAKAMURA, W. T.; DAVID, M.; ROTTA, U. A. S. A relação entre o retorno das ações e as métricas de desempenho: evidências empíricas para as companhias abertas no brasil. REGE - Revista de Gestão, v. 16 n. 3, p. 65--79. 2009.

BIDDLE, G. C.; BOWEN, R. M.; WALLACE, J. S. Does EVA® beat earnings? Evidence on associations with stock returns and firm values. Journal of Accounting and Economics, v. 24. n. 3, p. 301--336. 1997.

BROOKS, C. Introductory Econometrics for Finance. 3 ed. Cambridge University Press. 2014. 744p.

CHEN, S.; DODD, J. Operating Income, Residual Income end EVAâ„¢: which metric is more value relevant? Journal of Managerial Issues, v. 13. n. 1, p. 65-86. 2001.

COPELAND, T. E. What do practitioners want? Journal of Applied Finance, v. 12, n. 1. 2002.

COPELAND, T.; KOLLER, T.; MURRIN, J. Valuation: Managing and measuring the value of companies. 2 ed. New York: John Wiley & Sons. 1994.

DAMODARAN, A. Data Archives, Risk Premiums for Other Markets. Disponível em: Acesso em: 20 set. 2017.

DAMODARAN, A. Investment valuation: Tools and techniques for determining the value of any asset. 3 ed. 2012.

DAMODARAN, A. Value Creation and Enhancement: Back to the Future, 2 ed, Stern School of Business, New York. 2000.

FÁVERO, L. P.; BELFIORE, P.; TAKAMATSU, R. T.; SUZART, J. Métodos Quantitativos com Stata. 1 ed. Elsevier. 2013.

FELTHAM, G. D.; ISSAC, G. E.; MBAGWU, C.; VAIDYANATHAN, G. Perhaps EVA does beat earnings. Revisiting previous evidence. Journal of Applied Corporate Finance, v. 16, n. 1, p. 83--88. 2004.

FERNANDEZ, P. EVA and Cash Value Added Do NOT Measure Shareholder Value Creation. Working Paper. 2001. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

FERNANDEZ, P. Three Residual Income Valuation Methods and Discounted Cash Flow Valuation. Working Paper. 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

FERREIRA, A. P.; LOPES, L. N. Indicadores contábeis X EVA: um estudo setorial. Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 5., São Paulo. São Paulo. USP. 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

GIRÃO, L. F. A. P.; MACHADO, M. A. V.; CALLADO, A. L. C. Análise dos fatores que impactam o MVA das companhias abertas brasileiras: Será o EVA® mais Value Relevant que os indicadores de desempenho tradicionais?. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 8, n. 2, p. 89-105. 2013.

HØEGH-KROHN, N. E. J.; KNIVSFLÅ, K. H. Accounting for Intangible Assets in Scandinavia, the UK, the US, and by the IASC: Challenges and a Solution. The International Journal of Accounting, v. 35, n. 2, p. 243--265. 2000.

JENSEN, M. C. Paying People to Lie: The Truth About the Budgeting Process. Harvard NOM Research Paper No. 01-03, 2001; HBS Working Paper No. 01-072, 2001. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

JENSEN, M. C. Takeovers: Their Causes and Consequences. The Journal of Economic Perspectives, v. 2, n. 1, p. 21--48. 1988.

JENSEN, M. C. Value Maximization, Stakeholder Theory, and the Corporate Objective Function. Business Ethics Quarterly, v. 12, n. 2, p. 235--256. 2002.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305--360. 1976.

KIM, W. G. EVA and Traditional Accounting Measures: Which Metric is a Better Predictor of Market Value of Hospitality Companies? Journal of Hospitality & Tourism Research, v. 30, n. 1, p. 34--49. 2006.

LEE, C. M. C.; SO, E. C.; WANG, C. C. Evaluating Implied Cost of Capital (ICC) Estimates. The INSEAD Accounting Brown Bag Seminar, p. 1--44. 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

LEUZ, C.; NANDA, D.; WYSOCKI, P. D. Earnings management and investor protection: an international comparison. Journal of Financial Economics, v. 69, n. 3, p. 505--527. 2003.

MEDEIROS, O. R. de. Evidências empíricas sobre a relação entre EVA e Retorno Acionário nas empresas brasileiras. Contabilidade, Gestão e Governança. v. 12, n. 1. Diponível em: . Acesso em: 25 set. 2017.

O'BYRNE, S. F. A Better Way to Measure Operating Performance (or Why the EVA Math Really Matters). Journal of Applied Corporate Finance, v. 28, p. 68--86. 2016.

OHLSON, J. A. Earnings, Book Values, and Dividends in Equity Valuation. Contemporary Accounting Research. v. 11, n. 2, p. 661--687. 1995.

OHLSON, J. A. On Accounting-Based Valuation Formulae. Review of Accounting Studies, v. 10, p. 323--347. 2005.

OHLSON, J.; JOHANNESSON, E. Equity Value as a Function of (eps1, eps2, dps1, bvps, beta): Concepts and Realities. Abacus, v. 52, n. 1, p. 70--99. 2016.

RAPPAPORT, A. The Economics of Short-Term Performance Obsession. Financial Analysts Journal, v. 61, n. 3, p. 65--79. 2005.

ROSS, S. A.; WESTERFIELD, R. W.; JAFFE, J.,; LAMB, R. Adminitração Financeira, versão brasileria de Corporate Finance. 10 ed. Porto Alegre: AMGH Editora. 2015.

SANTOS, J. O. D.; WATANABE, R. Uma análise da correlação entre o EVA® e o MVA® no contexto das empresas brasileiras de capital aberto. Revista de Gestão, v. 12, n. 1, p. 19-32. 2005.

SANVICENTE, A. Z. Relevância de Prêmio por Risco País no Custo de Capital das Empresas. RAC -- Revista de Administração Contemporânea - Edição Especial, v. 19, n. 3, p. 38--52. 2015.

SILVEIRA, A. D. M.; OKIMURA, R. T.; SOUSA, A. F. (2004) O valor econômico adicionado (EVA®) possui maior relação com o retorno das ações do que o lucro líquido no Brasil? Seminários em Administração -- SEMEAD, ed. 7., 2004, São Paulo. FEA-USP.

SOBUE, M. A.; PIMENTA, T. A relação entre a geração de valor econômico e o valor de mercado das empresas sucroalcooleiras brasileiras. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 9, n. 17, p. 103-120. 2012.

TAN, Q. M.; ZHANG, N.; MA, M. Z. Empirical investigation on EVA and accounting performance measures: Evidence from China stock market. 2011 IEEE 18th International Conference on Industrial Engineering and Engineering Management, v. 3, p. 2054--2057. 2011.

VENANZI, D. Financial Performance Measures and Value Creation: a review. Working Paper. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2017.

WOODRIDGE, J. M. Introdução à econometria: uma abordagem moderna. 6 ed. Cangage Learning. 2016.

YOUNG, S. D.; O'BYRNE, S. F. EVA and value-based management: A practical guide to implementation. 1 ed. New York: McGraw Hill. 2001. 493p.

YU, M. D. Accounting Standards and Earnings Management Around the World. Working Paper. 2008. Disponível em: . Acesso em: 23 set. 2017.




DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v0i0.15449

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Lucas Nogueira Cabral de Vasconcelos, Aldo Leonardo Cunha Callado

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals SPELL Scholar EBSCO

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.