Avaliação de Políticas Públicas Culturais – Modelo de Análise da Efetividade da Lei de Incentivo à Cultura

Carolina Edom Piccoli, Aracéli Cristina de S. Ferreira, José Ricardo Maia de Siqueira

Resumo


Aproximar a contabilidade ao campo das políticas públicas culturais, foi a modesta pretensão da presente pesquisa. Neste sentido, seu objetivo foi desenvolver um modelo de avaliação da efetividade da Lei de Incentivo à Cultura, antiga Lei Rouanet, por meio da avaliação de projetos e das ações anuais da lei. Para isto a abordagem da pesquisa foi qualitativa, classificada como descritiva e documental. Como resultado, a pesquisa desenvolveu dois modelos: um para análise da efetividade de um projeto e outro para análise da efetividade do conjunto de projetos realizados em um determinado ano. Para os dois modelos os indicadores (monetários e quantitativos) foram agrupados em três grupos: (a) Acesso à cultura, (b) Distribuição regional e (c) Indicadores de Viabilidade. Sendo assim, o modelo de avaliação de projetos possui vinte e cinco (25) variáveis envolvidas, para a obtenção e cálculo de dezessete (17) indicadores que servirão de base para análise. Já o modelo de avaliação dos projetos realizados em um determinado ano, que aqui é chamado de análise da lei, possui vinte e seis (26) variáveis envolvidas, para a obtenção e cálculo de doze (12) indicadores. A maioria das variáveis necessárias para o desenvolvimento dos modelos são divulgadas pelo Salic, porém, nem sempre o acesso a estes dados é simples, mas os dados são divulgados. Portanto, por meio dos modelos, é possível identificar, através da junção do resultado destes indicadores se o projeto e as ações da lei em um determinado ano, foram ou não efetivas.


Palavras-chave


Lei de Incentivo à Cultura. Políticas públicas culturais. Avaliação de efetividade. Indicadores monetários e quantitativos.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, L.; RODRIGUES, M. D. L. Modelos de análise das políticas públicas. Sociologia, Problemas e Práticas, v. 83, p. 11–35, 2017.

BARBIERI, N.; PARTAL, A.; MERINO, E. Nuevas políticas, nuevas miradas y metodologías Nuevas políticas, nuevas miradas y metodologías de las políticas culturales? Papers revista de sociología, n. 96, p. 477–500, 2011.

BRASIL. Constituição 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 1988. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2016.

BRASIL. Lei 8.313, de 23 de dezembro de 1991. Brasília: República Federativa do Brasil, 1991. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2016.

BRASIL. MEDIDA PROVISÓRIA No 870, DE 1o DE JANEIRO DE 2019. Brasília: [s.n.].

CARLYLE, A. CARLYLE, Allyson. Understanding FRBR as a conceptual model: FRBR and the bibliographic universe. Library Resources & Technical Services, v. 50, n. 4, p. 264-273, 2006. Library Resources & Technical Services, v. 50, n. 4, p. 264–273, 2006.

CUNHA, C. Avaliação de Políticas Públicas e Programas Governamentais: tendências recentes e experiências no Brasil. George Washington University, p. 1–41, 2006.

GADELHA, R. Produção cultural: configurações e paradoxos. Fortaleza: Armazém da Cultura, 2015.

IBGE. Perfil doe estados e dos municípios brasileiros: cultura: 2014. RIO DE JANEIRO: [s.n.]. v. 39

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA. Geociências - IBGE :: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2012.

LLADÓ, A. P.; MASÓ, P. S. Sistema de indicadores para políticas municipales culturales: una herramienta de evaluación. Revista de Metodologia de Ciencias Sociales, n. 24, p. 117–140, 2012.

MULCAHY, K. Cultural Policy: Definitions and Theoretical Approaches. The Journal of Arts Management, Law, and Society, v. 35, n. 4, p. 319–330, 2006.

PACHECO, K. L.; ORTEGA, C. D. Origen del modelo FRBR. Biblios: Revista de Bibliotecología y Ciencias de la Información, v. 60, n. 60, p. 63–75, 2015.

PICCOLI, C. E. Avaliação de políticas públicas culturais: um modelo de análise da efetividade da lei Rouanet. [s.l.] Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, 2019.

RENTSCHLER, R. The entrepreneurial arts leader: cultural policy, change and reinvention. Brisbane: Univesity of Queensland Press, 2002.

SALICNET. Sistema de apoio às leis de incentivo à cultura. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2016.

SCHUSTER, J. M. D. Mapping state cultural policy: The state of Washington. Chicago: University of Chicago, Cultural Policy Center, 2003.

SILVA, P. B. et al. Sistema de Informações e Indicadores Culturais. n. Iii, 2007.

SOUZA, C. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Political Science, v. 8, n. 2003, p. 20–45, 2006.

UNESCO. Informe Final. CONFERÊNCIA MUNDIAL DE POLÍTICAS CULTURAIS - MONDIACULT. Anais...CIDADE DO MÉXICO: 1982Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2016

VAN DEN HOOGEN, Q. L. New local cultural policy evaluation methods in the Netherlands: status and perspectives. International Journal of Cultural Policy, v. 20, n. 5, p. 613–636, 2014.

VIDIGAL, G. P. Informações e indicadores culturais: caminho para o aperfeiçoamento da dinâmica de controle social e gestão de políticas públicas no Distrito Federal. IV SEMINÁRIO INTERNACIONAL – POLÍTICAS CULTURAIS – 16 a 18 de outubro/2013 Setor de Políticas Culturais – Fundação Casa de Rui Barbosa – Rio de Janeiro – Brasil. Anais...2013




DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v15i3.40970

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Carolina Edom Piccoli, Aracéli Cristina de S. Ferreira, José Ricardo Maia de Siqueira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals Scholar  EBSCO   

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.