Política das Migrações, Violência Estrutural e HIV/Aids / Migration Policy, Structural Violence and HIV/AIDS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2019.18960

Palavras-chave:

Migrações Internacionais, Políticas Repressivas, Marginalização, Violência Estrutural, Epidemia de HIV/Aids

Resumo

Considerando o atual cenário político das migrações internacionais, o artigo discute as assimetrias e exclusões de cidadania inerentes aos fluxos migratórios, com o propósito principal de compreender as respetivas repercussões na epidemiologia do HIV. A análise é eminentemente teórico-conceitual, apoiada numa pesquisa bibliográfica orientada para destrinçar nexos entre as políticas migratórias dominantes e o HIV/aids. Fica evidente, desde logo, que os países mais prósperos tendem a adotar posicionamentos seletivo-repressivos em matéria de migrações, movidos por critérios economicistas, pânicos securitários e fobias identitárias. Daqui resultam fronteiras político-administrativas e de cidadania intransponíveis para as pessoas que integram as migrações da miséria, intensificando a sua marginalização. A par desta violência estrutural constituem-se quadros de vulnerabilidade epidemiológica face ao HIV que intensificam o risco de contágio, constrangem o acesso a cuidados a quem já se depara com a infecção e dificultam as estratégias coletivas de enfrentamento da infecção no quadro dos sistemas de saúde pública.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Octávio Sacramento, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

PhD in Anthropology (ISCTE-IUL, Portugal), Master in Sociology of Culture and Lifestyles (Universidade do Minho, Portugal) and Degree in Social and Cultural Anthropology (Universidade Nova de Lisboa, Portugal). Assistant Professor at the University of Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD, Vila Real, Portugal), and researcher at the Centre of Transdisciplinary Studies for Development (CETRAD-UTAD). Its main research experiences include ethnographic fieldwork on female prostitution in the Iberian border regions; on HIV/AIDS in the Northeast of Portugal; on Euro-Brazilian touristic and migratory mobilities and transnational configurations of intimacy; and, more recently, on beneficiaries of social insertion income in the Douro region (Portugal). Full CV: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4641782651459817

Downloads

Publicado

2019-12-17

Como Citar

SACRAMENTO, Octávio. Política das Migrações, Violência Estrutural e HIV/Aids / Migration Policy, Structural Violence and HIV/AIDS. Espaço Aberto, Rio de Janeiro, Brasil, v. 9, n. 2, p. 137–156, 2019. DOI: 10.36403/espacoaberto.2019.18960. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/EspacoAberto/article/view/18960. Acesso em: 14 jul. 2024.