São Paulo é uma Cidade Global? A Cartografia dos Espaços Urbanos na Visão de Sujeitos em Mobilidade Internacional / Is São Paulo a Global City? The Cartography of Urban Spaces in the Vision of Individuals in International Mobility

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2018.19072

Palavras-chave:

Cidade Global, Mobilidade Internacional, São Paulo, Cartografia, Espaços Urbanos

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar as experiências de sujeitos em mobilidade internacional nos espaços urbanos de São Paulo. Para isso desenvolvemos uma discussão sobre os estudos de cidades globais e sua intersecção com as experiências de mobilidade humana; uma descrição do contexto de cidade global de São Paulo, com seus projetos urbanos e seu histórico de mobilidade internacional; e uma cartografia das experiências dos sujeitos em mobilidade internacional nos espaços urbanos de São Paulo, com base nas narrativas de 20 entrevistas, com indivíduos de diferentes nacionalidades, idades e classes sociais, e na observação dos espaços narrados. Encontramos nos diferentes usos dos espaços analisados alguns paradoxos relacionados aos aspectos de cidadania e pertencimento à cidade, que resultam na percepção da cidade de São Paulo como global somente em espaços específicos, principalmente aqueles mais elitizados e centrais, usados por membros das elites, nacionais e internacionais.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2018-12-22

Como Citar

RIEGEL, Viviane. São Paulo é uma Cidade Global? A Cartografia dos Espaços Urbanos na Visão de Sujeitos em Mobilidade Internacional / Is São Paulo a Global City? The Cartography of Urban Spaces in the Vision of Individuals in International Mobility. Espaço Aberto, Rio de Janeiro, Brasil, v. 8, n. 2, p. 149–168, 2018. DOI: 10.36403/espacoaberto.2018.19072. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/EspacoAberto/article/view/19072. Acesso em: 13 jun. 2024.