A Metrópole é Aqui: Redes de Abastecimento e o Porto do Rio de Janeiro no Século XIX

Patrícia Gomes da Silveira

Resumo


Nesse texto iremos discutir os fatores e processos envolvidos na formação das
redes de abastecimento de gêneros alimentícios no século XIX, estabelecendo como eixo principal as interações sócio-espaciais que o porto do Rio de Janeiro mantinha com os portos costeiros do Brasil. Ao estudar as redes de abastecimento no século XIX não intentamos reter do passado aquilo que é essencial para a compreensão do presente, e sim entender qual a lógica e as práticas sócio-espaciais envolvidas na formação dessa rede. A fonte primária consultada foi o Códice de Embarcações, disponibilizada pelo Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro (AGCRJ), que retrata o comércio de cabotagem entre
1795-1828. A rede em tela foi marcada por uma interconexão instável entre os lugares que a formavam. Onde as redes existem elas são vetores de diferenciação.Uma pluralidade de pontos estava articulada por inúmeras ramificações que partiam de pontos privilegiados do território, em especial do Centro-Sul.


Palavras-chave


Redes, Abastecimento, Porto do Rio de Janeiro, Geografia Histórica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2012.2093

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Patrícia Gomes da Silveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071