Cidades Universitárias, Cidades Médias, Cidades Pequenas: Análises Sobre o Processo de Instalação de Novos Campi Universitários

Autores

  • Wendel Henrique Baumgartner Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2015.2525

Palavras-chave:

Universidades, Cidades Médias, Cidades Pequenas.

Resumo

A última década marca um período de grande expansão das universidades públicas federais em direção às cidades médias e pequenas do Brasil. Para além do significativo impacto no acesso ao ensino superior, os resultados da expansão são visíveis no espaço intraurbano em razão do forte impacto econômico, político e cultural trazido pelos campi. Tanto em áreas economicamente estagnadas quanto naquelas de forte dinamismo industrial ou do agronegócio, esses novos campi visam também ao desenvolvimento urbano e regional, a partir de aspectos ligados ao que se pode configurar como economia do conhecimento ou economia criativa. Neste texto, buscamos analisar, dentre várias possibilidades, as relações entre as universidades e as cidades médias e pequenas, tanto no ponto vista teórico quanto empírico, bem como apresentar alguns resultados de pesquisas realizadas na Bahia.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Wendel Henrique Baumgartner, Universidade Federal da Bahia

Professor Associado do Departamento e Programa de Pós-graduação em Geogrfia

Downloads

Publicado

2015-06-11

Como Citar

BAUMGARTNER, Wendel Henrique. Cidades Universitárias, Cidades Médias, Cidades Pequenas: Análises Sobre o Processo de Instalação de Novos Campi Universitários. Espaço Aberto, Rio de Janeiro, Brasil, v. 5, n. 1, p. 73–93, 2015. DOI: 10.36403/espacoaberto.2015.2525. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/EspacoAberto/article/view/2525. Acesso em: 21 jul. 2024.