“Na Calada da Noite”: Modernidade e Conservadorismo na Vida Noturna Carioca (1760-1950)

Marcos Paulo Ferreira de Góis

Resumo


O objetivo deste artigo é compreender, a partir de um olhar geográfico sobre o passado, o lugar da noite na vida social do carioca no período do Rio de Janeiro capital. O que aqui denominamos de vida noturna se inscreve, assim, às práticas ocorridas nos espaços públicos durante a noite. Acreditamos que tais práticas estão relacionadas a mudanças mais gerais da sociedade carioca, o que acaba por estabelecer uma ordem espacial para a sua ocorrência. Desta forma, os modelos conservadores de modernização da capital foram relevantes elementos para a constituição de “uma cidade que dorme cedo” e que até muito recentemente tinha uma relativa aversão ao uso dos espaços públicos durante a noite. Isto talvez nos ajude a entender processos atuais, nos quais estes espaços se tornaram chaves interpretativas da vida noturna carioca.


Palavras-chave


Vida Noturna; Sociabilidade; Iluminação; Espaços Públicos; Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2015.2690

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Marcos Paulo Ferreira de Góis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071