Migração, Cidades e Fronteiras: a Migração Venezuelana nas Cidades Fronteiriças do Brasil e da Colômbia / Migration, Cities and Borders: Venezuelan Migration to Brazilian and Colombian Border Towns

Edgar Andrés Londoño Niño

Resumo


crise política e econômica venezuelana tem tido vários efeitos regionais. Dentre eles, a expulsão de um grande número da população que, cada vez mais, atravessa as fronteiras em busca de melhores condições de vida nos países vizinhos. As fronteiras dos países vizinhos da Venezuela, como a Colômbia, o Brasil, e em menor medida a Guiana, concentram esses fluxos migratórios e seus efeitos, ultrapassando as capacidades locais para atender às demandas da população fronteiriça e da população migrante. De tal modo, este artigo tem como objetivo caracterizar a migração de venezuelanos nas fronteiras do Brasil e da Colômbia, assinalando as particularidades da fronteira de cada país e os problemas comuns dos migrantes que chegam às cidades fronteiriças. Evidencia-se uma predominância de uma ideia negativa das migrações e das fronteiras nas respostas dadas pelos Estados e pela sociedade nas cidades de fronteira que têm recebido os migrantes venezuelanos.


Palavras-chave


Migração Fronteiriça; Crise Venezuelana; Fronteira Brasil–Venezuela; Fronteira Colômbia–Venezuela

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2020.29956

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Edgar Andrés Londoño Niño rizo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071