FIFA E O SOFT POWER DO FUTEBOL NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Juliano Oliveira Pizarro

Resumo


Resumo: Ao longo da história do século XX o futebol foi popularizado e difundido devido seu baixo custo econômico e a facilidade de sua prática. E ao mesmo tempo em que se difundia e popularizava, o futebol se institucionalizou. Parte-se da ideia de que as estratégias da organização no nível da governança desportiva envolvem o exercício do “soft power”, conceito importante para as Relações Internacionais contemporâneas. Ainda, a pesquisa pretende observar as relações da FIFA com outros atores do cenário internacional, tais como Estados nacionais (sob a ótica de filiados como também na relação dos países-sede de suas competições, principalmente da Copa do Mundo de futebol masculino, seu maior evento), ONU, Comitê Olímpico Internacional (COI), organizações não-governamentais (ONGs) e empresas transnacionais.

Palavras-chave: FIFA; Soft Power; Relações Internacionais.

 

FIFA and football's soft power in International Relations

 

Abstract: Throughout the history of twentieth century, the football was popularized and expanded due to its low economic cost and ease of practice. And while it was expanded and popularized, the football was institutionalized. The present research starts with the idea that the organization's strategies in sports governance level involve the exercise of "soft power" important concept for contemporary international relations. Still, the research aims to observe the relations of FIFA with other actors in the international scene, such as national states (from the perspective of members and in the relationship of the host country of competitions, especially the World Cup men's soccer, its biggest event), the UN, the International Olympic Committee (IOC), non-governmental organizations (NGOs) and transnational corporations.

Keywords: FIFA; Soft Power; International Relations.

 

FIFA y el poder blando del fútbol en las Relaciones Internacionales

 

Resumen: A lo largo de la historia del siglo XX, el fútbol se popularizó y se extendió debido a su bajo coste económico y la facilidad de su práctica. Y mientras que se estaba extendiendo y popularizando, se institucionalizó. La presente investigación se inicia con la idea de que las estrategias de la organización en lo nivel de la gobernancia deportiva implican el ejercicio del "poder blando", concepto importante para las relaciones internacionales contemporáneas. También, la investigación tiene como objetivo observar las relaciones de la FIFA con otros actores de la escena internacional, como los estados nacionales (desde la filiación, como también para recibir competiciones), la ONU, el Comité Olímpico Internacional (COI), las organizaciones no gubernamentales (ONG) y las empresas transnacionales.

Palabras clave: FIFA; Poder Blando; Relaciones Internacionales.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.