ABORDANDO O MONTE EVEREST: DA INTERTEXTUALIDADE E DO PASSADO COMO NARRATIVA

Susan Birrel

Resumo


Resumo: Este artigo tem como objetivo examinar meios alternativos de se estudar o passado que crescem a partir de desafios epistemológicos, metodológicos e teóricos do pós-modernismo e do pós-estruturalismo. Baseando-me em meu trabalho sobre o monte Everest, parto de abordagens pós-estruturalistas, argumentando em favor de uma conceitualização expandida do lugar da narrativa em nosso trabalho ao sugerir que prestemos maior atenção à análise textual e, em especial, ao poder da intertextualidade como uma estratégia metodológica. Por fim, procuro demonstrar a aplicação da proposta aqui apresentada, analisando como a intertextualidade pode ser invocada para fornecer novas visões acerca do significado cultural do monte Everest.

Palavras-Chave: análise textual, intertextualidade, pós-estruturalismo

 

APPROACHING MT. EVEREST: ON INTERTEXTUALITY AND THE PAST AS NARRATIVE

Abstract: This article aims at examining alternative ways to study the past that grow out of the epistemological, methodological, and theoretical challenges of postmodernism and poststructuralism. Grounded in my project on Mt. Everest, I take as my starting point poststructuralist approaches arguing for an expanded conceptualization of the place of narrative in our work by suggesting we pay more pronounced attention to textual analysis and, particularly, the power of intertextuality as a methodological strategy. Finally, I try to show how intertextuality can be invoked to provide added insights into the cultural meanings of Mt. Everest.

Keywords: intertextuality, poststructuralism, textual analysis


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.