ANNA RIBEIRO E JOAQUIM NABUCO ENTRE “DOIS MUNDOS” ESCRAVISTAS: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DA RECEPÇÃO DE A CABANA DO PAI TOMÁS/ANNA RIBEIRO AND JOAQUIM NABUCO BETWEEN "TWO WORLDS" SLAVE: A COMPARATIVE ANALYSIS OF THE RECEPTION OF UNCLE TOM'S CABIN

Marcelo Souza Oliveira, Rogério Barreto Santana

Resumo


O artigo traça uma análise comparativa entre as representações da escravidão nas memórias Minha Formação (1900), de Joaquim Nabuco (1849-1910), e Longos serões do campo (1992), de Anna Ribeiro (1843-1930), no que concerne a apropriação que ambos fizeram do romance A cabana do pai Tomás (1852). Observamos que as posições de um abolicionista e de uma escravocrata marcaram diferenciações e pontos de interlocução na recepção e (re)significação dessa obra. No limite, é possível inferir, a partir dos atores analisados, que o discurso senhorial não foi totalmente rompido com o fim da escravidão no Brasil, em 1888.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de História Comparada



A Revista de História Comparada é um periódico do PPGHC/UFRJ.

http://www.ppghc.historia.ufrj.br/index.php/destaque/publicacoes/revista-de-historia-comparada

ISSN 1981-383X

Revista indexada no DialNet, Latindex e REDIB.