IN-BETWEEN: IMBRICAÇÕES ENTRE ARTE, CIDADE E INSTITUIÇÃO NA OBRA VAZADORES DE RUBENS MANO / In-between: the imbrications between art, city and institution in the vazadores’ work of Rubens Mano

Tatiana Sampaio Ferraz

Resumo


Estudo de vazadores em seus múltiplos aspectos -- espaciais, artísticos, institucionais e políticos. A escolha da obra de Rubens Mano pressupõe uma perspectiva contextualista renovada da arte contemporânea sobre a cidade, que tensiona a obra na direção de um híbrido capaz de transitar entre os mundos artístico e extra-artístico, atenta estética e politicamente aÌ€ problemática urbana.

Palavras-chave: Rubens Mano; Vazadores; Arte contemporânea; Espaço público.

Abstract

Rubens Mano study of the work, in its multiple aspects - spatial, artistic, institutional and political. The artist's choice presupposes a renewed contextualist perspective of contemporary art on the city, which stresses the work towards a hybrid capable of transiting between the artistic and extra-artistic worlds, aesthetically and politically attentive to the urban problematic.

Keywords: Rubens Mano; vazadores; contemporary art; public space


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Fernanda. Práticas artísticas orientadas ao contexto e crítica em âmbito institucional.2015. Tese (Doutorado em História da Arte) – Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

BARONE, Ana Claudia Castilho. Team 10: arquitetura como crítica. 2000. Dissertação (Mestrado em Fundamentos da História da Arquitetura e do Urbanismo). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, 2000.

BASBAUM, Ricardo e COIMBRA, Eduardo. Tornando visível a arte contemporânea [1995]. In: BASBAUM, Ricardo (org.). Arte contemporânea brasileira:texturas, dicções, ficções, estratégias. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos, 2001. p. 345-349.

CRIMP, Douglas. La redefinición de la especificidad espacial.In: BLANCO et. al. (org.).Modos de hacer: arte criítico, esfera publica e y acción directa. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2001. p. 143-172.

CURI, Fernanda. 60 anos do Parque Ibirapuera. In: Blog da Bienal, 20 ago. 2014. Disponível em: . Acesso em 31 out. 2017.

CYMBALISTA, Renato. Sobre espaços públicos impossíveis. In:MAZZUCCHELLI, Kiki; CYMBALISTA, Renato; NICOLAU, Ricardo (org.). Marcelo Cidade: empena cega. São Paulo: Cobogó, 2016. p. 65-72.

FARIAS, Agnaldo. São Paulo, ó quão dessemelhante! In: 25ª Bienal de São Paulo:Iconografias Metropolitanas – Cidades. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2002. p. 244-271.

FRASER, Andrea. O que é crítica institucional. Concinnitas, Rio de Janeiro, ano 15, n. 24, vol. 2, dez. 2014.

HUG, Alfons. Iconografias metropolitanas. In: 25ª Bienal de São Paulo – Países. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2002. p. 16-23.

MANO, Rubens. a condição do lugar no site. ARS, São Paulo, n. 7, vol. 4, p. 112-121, 2006a. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ars/article/view/2967/3657. Acesso em: 25 jun. 2020.

_______. um lugar dentro do lugar. Urbania, São Paulo, n. 3, p. 101-111, 2006b. Disponível em: http://urbania4.org/wp-content/uploads/2010/10/revista-urbania-3.pdf. Acesso em: 25 jun. 2020.

_______. vazadores, 2002. 25a Bienal de São Paulo. Recibo 80, Edições Traplev Orçamentos, ano 13, n. 18, p. 46-50, 2015. Disponível em: https://traplev.hotglue.me/?r80. Acesso em: 25 jun. 2020.

MEIRELES, Cildo. Quem se desloca recebe, quem pede tem preferência. Malasartes, n. 1, p. 14-19, set.-nov. 1975.

MOURA, Rodrigo e ZACCAGNINI, Carla. XXV Bienal de São Paulo. ArtNexus, Bogotá, n. 46, p. 30-33, 2002. Disponível em: http://www.abact.com.br/pdfs/artnexus_en.pdf. Acesso em: 25 jun. 2020.

OLIVA, Fernando. A discussão que reuniu o artista Rubens Mano e os críticos Celso Favaretto e Lisette Lagnado. Tropico, São Paulo, 2002. Seção Em obras. Disponível em: http://p.php.uol.com.br/tropico/html/textos/1254,1.shl. Acesso em: 29 dez. 2017.

RIVITTI, Thais. Inserções silenciosas [Entrevista com Rubens Mano]. número, São Paulo, ano 1, n. 1, maio-jun. 2003. Disponível em: http://www.forumpermanente.org/rede/numero/rev-numero1/umentrevistamano. Acesso em: 25 jun. 2020.

_______. Uma obra para museu. ARS, São Paulo, n. 13, p. 150-159, 2010. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ars/article/view/3067/3756. Acesso em: 25 jun. 2020.

SANTOS, Laymert Garcia dos. Un art de l’espace et de sa production. Parachute, Montreal, n. 116, oct.-dic. 2004.

VAN EYCK, Aldo. Is Architecture Going to Reconcile Basic Values? In: NEUMAN, Oscar (ed.). CIAM’59 in Otterlo. London: Alec Tiranti, 1961. p. 27-28.




DOI: https://doi.org/10.37235/ae.n39.16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 CC Atribuição 4.0

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 
 Revista arte e ensaios

e-ISSN: 2448-3