Zonas de indistinguibilidade: Grupo de Ações Coletivas e Arte Participativa

Autores

  • Claire Bishop em tradução de Jefferson Miranda

DOI:

https://doi.org/10.37235/ae.n44.20

Palavras-chave:

Arte participativa, Compartilhamento de experiências privadas, Indistinguibilidade

Resumo

No presente ensaio, publicado originalmente no e-flux jornal, n. 29, de novembro de 2011, a autora trata do Grupo de Ações Coletivas, em atividade em Moscou a partir de meados da década de 1970, pela perspectiva da arte participativa ocidental. Claire Bishop é professora associada no Programa de Doutorado em História da Arte no Cuny Graduate Center, Nova York. É colaboradora regular da Artforum; suas publicações incluem Installation art: a critical history (2005), Artificial Hells: Participatory Art and the Politics of Spectatorship (2012) e, como editora, as antologias Participation (2006) e 1968-1989: political upheaval and artistic change (2010).

Downloads

Publicado

2023-01-09