Coleções de uma Coleção: as Contribuições ao Acervo Petrográico do Museu Nacional do Rio de Janeiro

Antonio Carlos Sequeira Fernandes, Eliane Guedes, Sara Nunes Soares

Abstract


Desde sua fundação em 1818, o Museu Nacional do Rio de Janeiro recebeu inúmeras contribuições que gradativamente enriqueceram seu acervo em geral. Produtos antropológicos, zoológicos, botânicos e geológicos, tanto do território nacional, coletados por naturalistas viajantes, como oriundos de diversos países, particularmente europeus e norteamericanos, eram enviados ao museu por inúmeros especialistas. No que tange às coleções geológicas e, particularmente, ao acervo petrográico, o papel de naturalistas e geólogos estrangeiros, como o Barão de Eschwege, Friedrich Sellow, Charles Frederick Hartt, Orville Adelbert Derby e Claude-Henry Gorceix, foi fundamental para o enriquecimento das coleções petrográficas, assim como a contribuição de instituições estrangeiras e a inclusão de exemplares da coleção particular do imperador Pedro II, conhecida como Museu do Imperador. Este trabalho ressalta a contribuição desses pesquisadores, enfatizando a importância tanto histórica como cientíica do acervo petrográico recebido pelo Museu Nacional no decorrer do século XIX e nas primeiras décadas do século XX.

Keywords


Coleção petrográfica; Museu Nacional; Coleções históricas



DOI: https://doi.org/10.11137/2017_3_316_327

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SCImago Journal & Country Rank
Associado Diadorim Associado Latindex ROAD ISSN REDIB ISSN Google Acadêmico DRJI DOAJ GeoRef Clarivate