Estudo Observacional de Duas Linhas de Instabilidade Utilizando Proxies de Refletividade

William Ferreira Coelho, Leonardo Calvetti, Cesar Beneti, Paulo Alexandre Mello

Resumo


Neste estudo duas linhas de Instabilidade (LIs) foram analisadas, sendo a primeira decorrente da amplificação de um cavado que se estendeu sobre o sul do Brasil, e a segunda devido a propagação de um sistema frontal. Os campos de refletividade do Pulserad, que são gerados a partir de dados de Descargas Elétricas Atmosféricas (DEA) foram comparados com a refletividade do radar de Cascavel-PR. No primeiro caso o sistema não foi caracterizado pelo Pulserad durante todo o seu desenvolvimento, enquanto que a segunda LI foi bem representada durante o intervalo de análise. Também foi observado que as regiões melhor representadas foram aquelas que apresentaram alta refletividade ao longo de maior profundidade vertical, assim como grande conteúdo de água e hidrometeoros congelados. A convecção rasa não foi bem identificada pelo Pulserad, possivelmente devido a menor formação de gelo no interior da nuvem, que consequentemente não favorece a ocorrência de DEA. Contudo, de forma geral o Pulserad representou bem os sistemas, caracterizando as regiões com maior refletividade observada no radar e reproduzindo o formato de LI. Portanto a utilização de proxies de refletividade gerados a partir de DEA pode ser uma ferramenta importante no monitoramento do tempo, seja pela ausência ou até mesmo como complemento à rede de radares.

Palavras-chave


Radar; Descargas elétricas; Variáveis polarimétricas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.11137/2020_1_71_84

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank