Avaliação das Propriedades Tecnológicas de Agregados de Composição Granítica Oriundos de Duas Jazidas do Estado do Rio Grande do Sul

Rael Ernani Wojahn, Igor Magalhães Clemente, Ana Helena Back, Andrea Valli Nummer, Rinaldo José Barbosa Pinheiro

Abstract


A presente pesquisa consiste na caracterização geológica-geotécnica de duas jazidas de rocha granítica, pedreira JA Silveira e pedreira SBS, localizadas em fácies distintas do batólito de Pelotas. A pedreira JA Silveira localiza-se no centro do batólito, no Complexo Granítico-Gnáissico Pinheiro Machado, caracterizado por rochas dominantemente granodiorítica a monzogranítica. Em contrapartida, a pedreira SBS localiza-se na borda do batólito, na formação Capão do Leão, caracterizada por sienogranitos. O estudo foi baseado em análises composicionais macro e microscópicas dos maciços rochosos, em adição a análises estruturais e ensaios de caracterização geotécnica. O monzogranito é composto principalmente por quartzo e plagioclásio, possui uma textura fanerítica e estrutura maciça, enquanto o sienogranito é composto principalmente por feldspato alcalino, possui textura fanerítica e estrutura maciça a foliada. Os agregados da pedreira JA Silveira caracterizaram-se por rochas mais densas detentoras de menores absorções e melhores desempenhos mecânicos frente aos ensaios laboratoriais de caracterização, evidenciando um padrão comportamental posteriormente justificado pela composição granulométrica dos minerais da rocha (i.e., detentores de maior dureza e tenacidade), maior compacidade da rocha e ausência de microestruturas. De forma análoga, os agregados da pedreira SBS apresentaram partículas mais lamelares e um desempenho inferior nos ensaios laboratoriais possivelmente justificado pela foliação que atua como plano de fraqueza nos agregados. Os agregados de ambas as pedreiras possuem potencial para utilização como revestimento, rocha ornamental e pedras britadas. De posse da interação entre os métodos de análise petrográfica e ensaios de caracterização geotécnica, foi possível estabelecer uma correlação entre as duas jazidas utilizando o conhecimento geológico como forma de controle tecnológico, estabelecendo uma otimização de utilização para os diferentes tipos de agregados.


Keywords


Granitos; Controle tecnológico; Agregados

References


Back, A.H. 2018. Avaliação das propriedades químicas e geomecânicas de agregados oriundos de jazidas de rochas de diferentes litologias do estado do RS. Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Maria, Dissertação de Mestrado, 179p.

Frazão, E.B. 2002. Tecnologia de Rochas na Construção Civil. São Paulo, Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental São Paulo, 132p.

Philipp, R.P. & Campos, R.S. 2004. Geologia, Petrografia e Litogeoquímica dos Gnaisses Porto Alegre, RS, Brasil: Implicações Geotectônicas. Pesquisas em Geociências, 31(2): 79-94. https://doi.org/10.22456/1807-9806.19575.

Philipp, R.P.; Machado, R.; Nardi, L.V.S. & Lafon, J.M. 2002. O magmatismo granítico neoproterozóico do batólito Pelotas no sul do Brasil: Novos dados e revisão da geocronologia regional. Revista Brasileira de Geociências, 32(2): 277-290.

Tics. 2011. Tecnologias de Comunicação e Informação nos Cursos de Graduação. Apostila de Materiais de Construção Básicos. Universidade Aberta do Brasil, Instituto Federal Sul-Rio-Grandense. 143p.




DOI: https://doi.org/10.11137/1982-3908_2021_44_36308

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexers and Bibliographic DatabasesFollow us
SCImago Journal & Country Rank
ISSN
ROAD
Clarivate
Diadorim
DOAJ
DRJI
GeoRef
Google Scholar
Latindex
REDIB
Oasisbr
Twitter
Instagram
Facebook
All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International Public License (CC BY-NC 4.0).