Comunicação em Geociências na Gestão de Riscos e Desastres Ambientais

Luciene Oliveira Menezes, Maria Giovana Parisi, Úrsula de Azevedo Ruchkys, Arthur Hamdan Jardim

Abstract


A divulgação de informações técnicas para públicos não técnicos é uma dificuldade enfrentada por todos os especialistas em ciências aplicadas. No caso da comunicação associada a gestão de riscos e desastres geológicos e ambientais, o problema não é tanto sobre quais as informações são passadas, mas como essas informações são compreendidas pelo público. Os deveres profissionais dos geocientistas vão além da aplicação de seus conhecimentos e habilidades passando também pela comunicação que deve se basear em princípios geoéticos. Sabe-se que a comunicação é um fator preventivo de desastres e é primordial para a gestão de riscos ambientais. O artigo tem como objetivo apresentar um diagnóstico da prática da comunicação de risco e desastres pela Defesa Civil de Contagem e as melhorias propostas a partir do diagnóstico realizado. Frente ao objetivo proposto, o estudo buscou responder as seguintes perguntas norteadoras: 1) quais os meios de comunicação utilizados pela Defesa Civil; 2) quais as características da comunicação nessa instituição; 3) quais as possibilidades de melhoria. Os métodos aplicados envolveram: entrevistas com agentes da Defesa Civil; análise de dados de telefonemas da população para o número de atendimento da Defesa Civil 199; observação e análise da prática de comunicação por meio de acompanhamento de ocorrências e visitas de campo; brainstorming sobre possíveis alternativas para fomentar a comunicação bilateral. O resultado do diagnóstico indica que a comunicação de riscos e desastres se dá majoritariamente de forma unilateral, e com maior atuação nas fases de gestão de riscos de prevenção e resposta, e há uma lacuna para a comunicação na fase de preparação para os desastres. Apresenta-se uma proposta pioneira para o município relacionada à comunicação de risco: um sistema de disponibilização, na internet (web map), de mapas de risco e de ocorrências atendidas pela Defesa Civil, bem como a sugestão de um aplicativo baseado em comunicação e colaboração bilateral. Espera-se que esse sistema, denominado de Georiscos Contagem, bem como o aplicativo, facilitem o acesso e a participação da população na gestão de riscos ambientais.


Keywords


Comunicação de Riscos; Defesa Civil; Geoética

References


Atzmanstorfer, K. & Blaschke, T. 2013. The Geospatial Web: A Tool to Support the Empowerment of Citizens through E-Participation? In: NUNEZ, C. (ed). Citizen E-Participation in Urban Governance: Crowdsourcing and Collaborative Creativity. Hershey, PA: IGI Global, p. 144-171. DOI: 10.4018 / 978-1-4666-4169-3.ch009.

Bobrowsky, P.; Cronin, V.S.; Di Capua, G.; Kieffer, S.W. & Peppoloni, S. 2017. The Emerging Field of Geoethics. In: GUNDERSEN, L.C. (ed.). Scientific Integrity and Ethics with Applications to the Geosciences, Special Publication American Geophysical Union, John Wiley and Sons, Inc. DOI: 10.1002/9781119067825.ch11.

Bosi, C.; Peppoloni, S. & Piacente, S. 2008. Philosophical and epistemological debate in Italy within an ethical perspective of Earth Sciences. In: PROCEEDINGS OF THE INTERNATIONAL GEOLOGICAL CONGRESS, 33, Oslo, 2008.

Brasil. 2012. Lei nº 12.608 de 10 de abril de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil - PNPDEC e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 10 abr. 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

Contagem. 2017. Plano Municipal de Redução de Risco - PMRR Contagem - MG - 2a Etapa: Elaboração do Mapeamento das áreas de risco geológico. Fundação Israel Pinheiro - FIP, Governo do Estado de Minas Gerais, Ministério das Cidades, 598 p.

Druguet, E.; Passchier, C.W.; Pennacchioni, G. & Carreras, J. 2013. Geoethical education: A critical issue for geoconservation. Episodes, 36(1): 11-18. DOI: 10.18814/epiiugs/2013/v36i1/003.

Gao, H.; Wang, X., Barbier, G. & Liu, H. 2011. Promoting Coordination for Disaster Relief: From Crowdsourcing to Coordination. In: SOCIAL COMPUTING, BEHAVIORAL-CULTURAL MODELING AND PREDICTION - 4TH INTERNATIONAL CONFERENCE, SBP 2011, PROCEEDINGS, LECTURE NOTES IN COMPUTER SCIENCE. College Park, MD, USA, 2011, p. 197-204. DOI: 10.1007/978-3-642-19656-0_29.

Haklay, M. 2013. Citizen Science and Volunteered Geographic Information – overview and typology of participation. In: SUI, D.Z; ELWOOD, S. & GOODCHILD, M.F. (Eds.). Crowdsourcing Geographic Knowledge: Volunteered Geographic Information (VGI) in Theory and Practice. Berlin: Springer, p. 105-122. DOI: 10.1007/978-94-007-4587-2_7.

Harrison, S. & Johnson, P. 2016. Crowdsourcing the Disaster Management Cycle. International Journal of Information Systems for Crisis Response and Management, 8(4): 17-40. DOI: 10.4018/IJISCRAM.2016100102.

Hennig, S. & Vogler, R. 2011. Participatory Tool Development for Participatory Spatial Planning: The GEOKOM-PEP environment. In: JEKEL, T.; KOLLER, A. & VOGLER, R. (Eds.). Learning with GI 2011: Implementing digital earth in education. Berlim, Offenbach: Wichmann, p. 79-88.

Howe, J. 2006. The Rise of Crowdsourcing. Wired Magazine, 14-06. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

IAP2. 2007. International Association of Public Participation. Spectrum of Public Participation. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2019.

IBGE. 2017. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2019.

INMET. 2020. Instituto Nacional de Meteorologia. Disponível em: . Acesso em: 05 jul 2020.

IPT. 2015. Instituto de Pesquisas Tecnológicas. Carta de suscetibilidade a movimentos gravitacionais de massa e inundação: município de Contagem - MG. Rio de Janeiro, 2015. 1 mapa: 144,99 cm x 89,01 cm. Escala 1:25.000. Disponível em: . Acesso em: 05 jul 2020.

Kingston, R. 2002. The Role of E-government and Public Participation in the Planning Process. In: XVI AESOP CONGRESS. July 10th - 14th, 2002. Volos, Greece.

Kirschenbaum, A.; Rapaport, C. & Canetti, D. 2017. The impact of information sources on earthquake preparedness. International Journal of Disaster Risk Reduction, 21: 99–109. DOI: 10.1016/j.ijdrr.2016.10.018.

Liverman, D.G.E. 2008. Environmental geoscience; communication challenges. In: LIVERMAN, D.; PEREIRA, C.P. & MARKER, B. (Eds.). Communicating environmental geoscience. Geological Society, London, Special Publications, 305(1): 197–209. DOI: 10.1144/SP305.17.

Matos, D.S.B.M. 2011. Gestão de Riscos em Crowdsourcing. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação, Universidade do Minho, Dissertação de Mestrado, 135p.

Milovanovic, D. 2003. Interactive Planning - Use of the ICT as a Support for Public Participation in Planning Urban Development: Serbia and Montenegro Cases. In: 39th ISoCaPR CONGRESS, 2003.

Moores, E.M. 1997. Geology and culture: a call for action. GSA Today, 7(1): 7-11.

NOAA. 2016. National Oceanic and Atmospheric Administration. Risk communication and behavior: Best practices and research findings. Silver Spring, MD: NOAA Social Science Committee.

Novick, L.F.; Morrow, C.B. & Mays, G.P. 2013. Public Health Administration: Principles for Population-Based Management. Burlington, MA, Jones & Bartlett Learning, 714p.

ONU. 2015. Organização das Nações Unidas. Marco de Sendai para la Reducción del Riesgo de Desastres 2015 - 2030. Genebra: UNISDR. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2018.

Parizzi, M.G. 2004. Condicionantes e Mecanismos de Ruptura em Taludes da Região Metropolitana de Belo Horizonte, MG. Programa de Pós-graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais, Universidade Federal de Ouro Preto, Tese de Doutorado, 211p.

Peppoloni, S. 2012. Social aspects of the Earth sciences. Interview with Prof. Franco Ferrarotti. Annals of Geophysics, 55: 347-348. DOI: 10.4401/ag-5632.

Peppoloni, S. & Di Capua, G. 2012. Geoethics and geological culture: awareness, responsibility and challenges. Annals of Geophysics, 55(3): 335-341. DOI: 10.4401/ag-6099.

Peppoloni, S.; Bilham, N. & Di Capua, G. 2019. Contemporary Geoethics Within the Geosciences. In: BOHLE, M. (Eds.). Exploring Geoethics: Palgrave Pivot, p. 25-70. DOI: 10.1007/978-3-030-12010-8_2.

Riccardi, M.T. 2016. The power of crowdsourcing in disaster response operations. International Journal of Disaster Risk Reduction, 20: 123-128. DOI: 10.1016/j.ijdrr.2016.11.001.

Ruchkys, U.A.; Castro, P.T.A. & Miranda, M.P.S. 2019. Mineração em Geossistemas Ferruginosos e Questões de Geoética: o Caso do Rompimento da Barragem de Córrego do Feijão, Minas Gerais - Brasil. CONFINS (PARIS), 40. DOI: 10.4000/confins.19973.

Sanquini, A.M.; Thapaliya, S.M. & Wood, M.M. 2016. A communications intervention to motivate disaster risk reduction. Disaster Prevention and Management, 25(3): 345-359. DOI: 10.1108/DPM-11-2015-0256.

Sena, I.S.; Casagrande, P.B.; Da Rocha, N.A.; Fonseca, B.M. & Ruchkys, U.A. 2017. Crowdsourcing and geoprocessing as a support to the elaboration of geotouristic routes. Revista Brasileira de Cartografia, 69(8): 1536-1548.

Stewart, I.S. & Lewis, D. 2017. Communicating Contested Geoscience to the Public: Moving from ‘Matters of Fact’ to ‘Matters of Concern’. Earth-Science Reviews, 174: 22–133. DOI: 10.1016/j.earscirev.2017.09.003.

Wachinger, G.; Renn, O.; Begg, C. & Kuhlicke, C. 2013. The Risk Perception Paradox: Implications for Governance and Communication of Natural Hazards. Risk Analysis, 33(6): 1049–1065. DOI: 10.1111/j.1539-6924.2012.01942.x.




DOI: https://doi.org/10.11137/1982-3908_2021_44_37273

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexers and Bibliographic DatabasesFollow us
SCImago Journal & Country Rank
ISSN
ROAD
Clarivate
Diadorim
DOAJ
DRJI
GeoRef
Google Scholar
Latindex
REDIB
Oasisbr
Twitter
Instagram
Facebook
All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International Public License (CC BY-NC 4.0).