A comunidade dos que escrevem a comunidade

Janaina Rocha de Paula, Luis Fernando Balby

Resumo


Este artigo pretende investigar o pensamento da comunidade a partir dos livros: Comunidade inconfessável, de Maurice Blanchot e Comunidade inoperada, de Jean- Luc Nancy. Esses autores nos oferecem um aparato teórico que nos permite pensar a comunidade como um movimento incessante e ininterrupto, uma exigência inédita que ainda está para ser descoberta. Partindo da experiência literária de três autores que se distanciam no tempo, mas se aproximam na escrita -- Nietzsche, Bataille e Llansol --, abordamos o pensamento da comunidade como algo que se inscreve no campo da abertura de sentido, num domínio, portanto, que é mais da literatura do que da filosofia. Isso pelo fato de que seu o aparecimento requer, na mesma medida, a sua criação.


Texto completo:

PDF

Referências


BATAILLE, Georges. O erotismo. Porto Alegre: L&PM, 1987.

BATAILLE, Georges. Sobre Nietzsche. Trad. Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017 [1945].

BARTHES, Roland. O rumor da língua. Trad. Mario Laranjeira. São Paulo, Martins Fontes, 2004 [1984].

BLANCHOT, Maurice. O livro por vir. São Paulo: Martins Fontes, 2005. BLANCHOT, Maurice. A comunidade inconfessável. Trad. Eclair Antônio Almeida Filho. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2013 [1983].

LLANSOL, Maria Gabriela. O livro das comunidades. Lisboa: Relógio D'Água, 1999. LLANSOL, Maria Gabriela. Onde vais, Drama-Poesia? Lisboa: Relógio D'Água, 2000. LLANSOL, Maria Gabriela. A restante vida. Lisboa: Relógio D'Água, 2001.

LLANSOL, Maria Gabriela. Na casa de julho e agosto. Lisboa: Relógio D'Água, 2003. LLANSOL, Maria Gabriela. Contos do mal errante. Lisboa: Assírio & Alvin, 2004.

NANCY, Jean-Luc. A comunidade inoperada. Trad. Soraya Guimarães Hoepfner. Rio de Janeiro: 7Letras, 2016 [1986].

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falou Zaratustra. Trad. Mário da Silva. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998 [1891].




DOI: https://doi.org/10.1590/1517-106x/2018202105120

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons