Luto de origem: representar o que se reenvia como se...

Piero Eyben

Resumo


A partir de alguns textos de Jacques Derrida, o presente artigo intenta compreender o que seria a tarefa e a origem (sempre compreendida como uma Rückfrage, “uma questão que retorna”) da literatura enquanto articulação iterativa da desconstrução. O imperativo da escrita implica nos campos da desconstrução uma das formas de se repensar as fronteiras, as margens e os deslocamentos da responsabilidade e do papel performativo. Sendo assim, torna-se necessário tomar o discurso em plus d’une langue – em mais uma e nenhuma língua – na qual o aparato filosófico é trabalhado em seu como se literário. Numa inseparabilidade, literatura e filosofia se respondem nessa cena de rastros. Desde os prolongamentos do problema da aporia – uma espécie de demora e mesmo de uma restância da demanda e do apelo – proporei uma reflexão do quiasma entre filosofia e literatura, entre tradição do pensamento e aquela da produção dos textos poéticos (de e a partir de Derrida).


Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHAM, N.; TOROK, M. Deuil ou mélancolie: Introjecter – Incorporer. In: ABRAHAM, N.; TOROK, M. L’écorce et le noyau. Paris: Flammarion, 1987.

BARRETO, L. Diário do Hospício / O Cemitério dos vivos. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

BAUDELAIRE, C. Les fleurs du mal. Paris: Garnier, 1961.

DERRIDA, J. La voix et le phénomème. Paris: PUF, 1967a.

DERRIDA, J. De la grammatologie. Paris: Minuit, 1967b.

DERRIDA, J. Spectres de Marx: l’État de la dette, le travail de deuil et la nouvelle internationale. Paris: Galilée, 1993.

DERRIDA, J. Des tours de Babel. In: DERRIDA, J. Psyché: l’invention de l’autre I. Paris: Galilée, 1998.

DERRIDA, J. Donner la mort. Paris: Galilée, 1999.

DERRIDA, J. Béliers. Le dialogue ininterrompu: entre deux infinis, le poème. Paris: Galilée, 2003.

DERRIDA, J. Qu’est-ce qu’une traduction “relevante”? Paris: Herne, 2005a.

DERRIDA, J. Apprendre à vivre enfin. Paris: Galilée, 2005b.

DERRIDA, J. Introduction. In: HUSSERL, E. L’origine de la géométrie. Traduction et introduction de Jacques Derrida. Paris: PUF, 2009.

FREUD, S. Luto e melancolia. Tradução de Marilene Carone. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

GODARD, J-L. JLG/JLG, Autoportrait de décembre. Paris: POL, 1996.




DOI: https://doi.org/10.1590/1517-106X/2111736

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons