Concursos públicos da área de Educação Física no Estado do Rio de Janeiro: uma reflexão sobre o processo de formação e a prática docente

João Paulo de Oliveira Faria, Raquel Guimarães Lins

Resumo


 

 O processo de formação docente deve ser entendido sempre como algo inacabado, em constante transformação e de reconversão entre o ensinar e o aprender. A formação dos professores de educação física durante muitos anos esteve pautada na seleção de cunho esportivista e mecanicista. Hoje, teoricamente o cenário começa mudar, pois as diretrizes curriculares dos cursos de licenciatura orientam que os currículos acadêmicos estejam voltados para uma análise crítica, reflexiva e transformadora dos conteúdos na educação física. Objetivando encontrar indicativos desta mudança, o presente estudo buscou apontar, segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais, as áreas dos conhecimentos identificadores de maior prevalência exigidas nos concursos para profesores de Educação Física da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro entre os anos de 2004 e 2015. A metodologia utilizada foi do tipo documental, a partir da análise de 300 questões de conhecimentos específicos na área da educação física elaboradas pela Banca de Examinadores da Fundação CEPERJ. Os resultados foram quantificados para possibilitar a análise estatística feita a partir de associações, descrições e freqüência de ocorrências das informações. Os resultados apontaram para uma prevalência significativa de questões relacionadas à Dimensão Didático-Pedagógica (61%), seguido pela Dimensão Cultural do Movimento Humano (19,7%) e por fim a Dimensão Técnico-Instrumental (19,3). As áreas centrais de maior prevalência indicam estudos sob os seguintes aspectos teóricos: as práticas pedagógicas, os estudos das Tendências e Abordagens Pedagógicas, Pedagogia do Esporte, Cultura Corporal do Movimento e Aprendizagem Motora. Desta forma, acredita-se que a pesquisa realizada possa servir de referencial e suporte aos professores que desejarem nortear seus estudos com vista à aprovação em concursos públicos na área de Educação Física, bem como chamar atenção para uma ressignificação ou redirecionamento das práticas docentes nos cursos de licenciatura da área em questão.


Palavras-chave


Educação Física Escolar; Concurso Público; Formação Docente

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES N° 07, de 31/03/2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena. Diário Oficial da União, Brasília, 05 abril 2004. Seção 1, p. 18.

_______.Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Seção I, p. 27833-27841.

_______. Secretaria de Educação Fundamental.Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física, 3º e 4º ciclos,v.7, Brasília: MEC, 1998.

_______.Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 4 mar. 2002a. Seção I, p. 8-9.

______.Resolução CNE/ CES 7, de 31 de abril de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 5 abr. 2004. Seção 1, p. 18-19.

COLETIVO DE AUTORES.Metodologia de ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

DARIDO, S.C. Educação Física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

GARCIA, C.M.Formação de professores – para uma mudança educativa. Porto.Ed. Porto, 1999.

LIBÂNEO, J.C.Didática. São Paulo: Cortez, 1994

MEDEIROS, M.V.; CABRAL, C. L. O. Formação Docente: da teoria à prática em uma abordagem sócio-histórica. Revista E-curriculum, São Paulo, v.1, n.2,s/p, 2006.

NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. Pedagogia da cultura corporal: crítica e alternativas. São Paulo: Phorte, 2006.

NÓVOA, A. Profissão Professor. Porto. Ed. Porto, 1992.

REVERDITO, R. S.; SCAGLIA, A. J. Pedagogia do esporte: jogos coletivos de invasão. São Paulo: Ed. Phorte, 2009, 349 p.

TAFFAREL, C. As Diretrizes Curriculares do Programa Nacional de Graduação: o assalto às coincidências e o amoldamento subjetivo. Recife: Ed. UFPe, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.