EFEITO HIPOTENSOR E MELHORA NA APTIDÃO AERÓBICA DE IDOSOS QUE PARTICIPAM DE EXERCÍCIOS ENVOLVENDO DANÇAS DE SALÃO

Flavio Morais

Resumo


Estudos têm analisado os efeitos de vários tipos de exercícios (por exemplo, corrida, ciclismo, corrida, etc) sobre o tratamento da hipertensão. No entanto, os efeitos da dança de salão no tratamento desta doença permanecem pouco conhecidos. Assim, o presente estudo avaliou os efeitos agudos e crônicos das sessões de dança de salão, nos níveis de pressão arterial de idosas hipertensas. Quinze mulheres idosas hipertensas (68,03 À 6,15 anos) foram recrutadas para o estudo quase experimental. Indivíduos foram submetidos a 3 sessões semanais de dança durante 17 semanas. A pressão arterial, freqüência cardíaca e esforço percebido foram avaliados. Os resultados mostraram uma diminuição significativa da pressão arterial (p <0,05), sugerindo um efeito hipotensor agudo na pressão arterial sistólica e diastólica após cada sessão de dança. Além disso, um efeito hipotensor crónico na pressão arterial sistólica (p = 0,0442) também foi observada após 17 semanas de intervenção. Também houve uma melhora no desempenho aeróbio das participantes (p = 0,006). As sessões de dança foram significativos para aumentar o efeito hipotensor na pressão arterial de idosas hipertensas, como também, melhora da capacidade aeróbia das participantes.


Texto completo:

PDF 9

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556.

Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.