TRANSFORMAÇÕES CURRICULARES DO ESPORTE ESCOLAR: DO ESPORTIVISMO À BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

Diogo Muniz, Janaína da Silva Ferreira, Francis Natally de Almeida Anacleto

Resumo


Este ensaio propõe analisar o contexto curricular do esporte na Educação Física Escolar, entrelaçando elementos que o caracterizam como conteúdo formativo da área. A partir de uma revisão crítica da literatura, do tipo opinativa, propõe-se discutir sobre as diferentes transformações conceituais relativas ao conteúdo esporte, desde sua análise epistemológica, passando pelas orientações curriculares nacionais até chegar às atuais diretrizes para o Ensino Fundamental propostas pela Base Nacional Comum Curricular.

Palavras-chave


Esporte; Currículo; Educação Física

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, C. A.; NEIRA, M. G. O ensino da Educação Física: dos métodos ginásticos à perspectiva cultural. In: AGUIAR, C. A.; NEIRA, M. G. Educação Física Cultural. São Paulo: Blucher, 2016. p. 69-86.

ARAÚJO, U. F. Apresentação à edição brasileira. In: BUSQUETS, Maria Dolors et al. Temas transversais em Educação: bases para uma formação integral. São Paulo: Ática, 1998.

ASSIS DE OLIVEIRA, S. Reinventando o Esporte: possibilidades de prática pedagógica. 3 ed. -- Campinas, SP: Autores Associados, chancela editorial CBCE, (Coleção Educação Física e Esportes), 2001.

BETTI, M. Base Nacional Comum Curricular (BNCC) de Educação Física do Ensino Fundamental. “Ruim com Ela, Pior Sem Ela”. Blog do Cev. Bauru, São Paulo, 01/05/2017. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/pdf/4.1.3_BNCC-Final_LGG-EF.pdf > Acesso em: 10/09/2017.

BETTI, M.; FERRAZ, O. L.; DANTAS, L.E.P.B.T. Educação Física Escolar: estado da arte e direções futuras. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.25, p.105-15, dez. 2011.

BOSCATTO, J. D.; IMPOLCETTO, F.M.; DARIDO, S. C. A Base Nacional Comum Curricular: uma proposição necessária para a Educação Física? Motrivivência, Florianópolis, v.28, n. 48, p.96-112, 2016.

BRACTH, V. A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Cadernos Cedes, ano XIX, nº 48, Agosto, 1999.

BRACHT, V. Aprendizagem Social e Educação Física. Porto Alegre: Magister, 1992.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta preliminar. Terceira versão revista. Brasília: MEC. 2017 Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/download-da-bncc/ .> Acesso em 20 julho. 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da Republica Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Resolução nº4 do CNE, de 13 de julho de 2010. Brasília, DF: MEC/CNE, 2010.

BRASIL. Plano Nacional de Educação, (2014 - 2024) Lei nº 13.005. Brasília, DF: MEC/CNE, 2014.

BRASIL. Ministério do Esporte. Política Nacional do Esporte. Brasília: Ministério do Esporte, 2005.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física, 1° e 2° ciclos. Brasília: MEC/SEF, v. 7, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física, 3° e 4° ciclos. Brasília: MEC/SEF, v. 7, 1998.

BUSQUETS, M. D. et al.. Temas Transversais em Educação: bases para uma formação integral. São Paulo: Ática, 1998.

CAPARROZ, F. E.; BRACHT, V. O tempo e o lugar de uma didática da Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 28, n. 2, p. 21-32, 2007.

CARLAN, P.; DOMINGUES, S.C.; KUNZ, E. Didática da educação física brasileira: uma compreensão da produção científica. Pensar a Prática, v.12 n. 3, p. 1-11, 2009.

CASTELLANI FILHO, L. Educação Física no Brasil: a história que não se conta. 1ª ed. São Paulo: Papirus, 1988.

DAOLIO, J. Educação Física Brasileira: Autores e atores da década de 1980. ed. Campinas: Papirus, 1998.

DAOLIO, J. Jogos esportivos: dos princípios operacionais aos gestos técnicos, modelo pendular a partir das ideias de Claude Bayer. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 10, n.4, p.99-104, 2002.

DARIDO, S. C. Educação Física na Escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

DARIDO, S. C.; SANCHES NETO, L. “O contexto da educação física na escola”. In: DARIDO, S. C.; RANGEL, Irene Conceição Andrade (orgs.). Educação Física na Escola: Implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

FREIRE, J.B. Educação de Corpo Inteiro: teoria e prática da Educação Física. Campinas: Scipicione, 1989.

GALVÃO, Z. A Construção do jogo na escola. Motriz, Rio Claro, v. 2, n.2, p. 107-110, 1996.

KUNZ, E. Educação Física: ensino e mudança. 2.ed. Ijuí: Ed. da Unijuí, 2001.

KUNZ, E. Transformação Didático-pedagógica do Esporte. Ijuí, Ed. UNIJUÍ, 1994.

LOPES, A. O. Planejamento do ensino numa perspectiva crítica de educação. In: VEIGA, ILM. Passos Alencastro. Repensando a didática. 5 ed. Campinas, SP: Papirus, 1991.

MALDONADO, D. T.; BOCCHINI, D. As três dimensões do conteúdo na Educação Física: tematizando as lutas na escola pública. Conexões: Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v.11, n.4, p. 195-211, 2013.

MALDONADO, D. T.; SILVA, S. A. P. S. Do “rola a bola” à inovação pedagógica nas aulas de educação física: uma análise dos bastidores do cotidiano do cotidiano escolar público. Curitiba: CRV, 2017.

MOLINA NETO, V. Cultura docente: uma aproximação conceitual para entender o que fazem os professores nas escolas. In: Perfil. Porto Alegre, ano 2, n. 2, p. 66 - 74, 1998.

NEIRA, M. G. O currículo cultural da Educação Física: uma resposta aos dilemas da contemporaneidade. Revista Linhas. Florianópolis, v. 16, n. 31, p. 276 -- 304, maio/ago. 2015. DOI: 10.5965/1984723816312015276

NEIRA, M. G. Educação Física na perspectiva cultural: proposições a partir do debate em torno do currículo e da expansão do Ensino Fundamental. Horizontes, Itatiba, v. 27, n. 2, p. 79- 89, jul./dez. 2009.

NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. Pedagogia da Cultura Corporal: crítica e alternativas. São Paulo: Phorte, 2006.

OLIVEIRA, M. A. T. A Revista Brasileira de Educação física e Desportos (1968--1984) e a experiência cotidiana de professores da Rede Municipal de Ensino de Curitiba: entre a adesão e a resistência. (Tese de Doutorado). São Paulo: PUC, 2001.

PALMA, A. P. T. V.; OLIVEIRA, A. A. B.; PALMA, J. A. V. Educação Física e organização curricular: educação infantil e ensino fundamental. Londrina: Eduel, 2008.

PEREIRA, M. C.; CASTELAN, L. P. Relações de gênero e Educação Física Escolar: possibilidades pedagógicas. Coleção Pesquisa em Educação Física, São Paulo, v.10, n. 4, p. 153-158, 2011.

RECHIA , S.; ALMEIDA, F. Q.; MYSKIW, M.; NEIRA,M. G.; Diretoria Nacional do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE): Posicionamento do CBCE sobre o documento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) publicado pelo MEC. Curitiba, 30 de maio de 2017, Rua Coração de Maria, 92, Jardim Botânico, UFPR - Departamento de Educação Física, CEP: 80.210-132 - Curitiba - PR Telefone: (41) 3360-4201 | Email: cbcedn@gmail.com

RESENDE, H. G. A Educação Física na perspectiva da cultura corporal: uma proposição didático-pedagógica. 1992. Tese (Livre-Docência) -- Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 1992.

RESENDE, H. G.; SOARES, A. J. G. Conhecimento e Especificidade da Educação Física Escolar na Perspectiva da Cultura Corporal. Revista Paulista de Educação Física, v. 2, p. 49-59, 1996.

SEABRA JUNIOR, L.; FRAIHA, A. L. G.; NARDON, T. A.; DARIDO, S. C.; A Base Nacional Comum Curricular e os Parâmetros Curriculares Nacionais: Dimensões do conhecimento x dimensões dos conteúdos. Anais CIEFMH _ Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana. Realize Eventos Editora.V.1 2017, ISSN 2527-2268.

SCAGLIA, A. J.; REVERDITO, R. S. “Educação Física e Esporte no Século XXI”. In: Moreira, W. W., Nista-Piccolo, V.L. (orgs.). Perspectivas Pedagógicas do Esporte no Século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2016.

SOARES, C. L. et al.. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

SOUZA, E. S.; VAGO, T. M.; MENDES, C. L. Parecer sobre os Parâmetros Curriculares Nacionais. In.: CBCE (org.). Educação Física Escolar frente à LDB e aos PCNs: profissionais analisam renovações, modismos e interesses. Ijuí: Sedigraf, 1997.

TUBINO, M. J. G. Dimensões sociais do esporte. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

TUBINO, M. J. G. et al. Telecurso 2000 -- educação para o esporte. São Paulo: Globo, 2000.

VAGO, T. M. Histórias da Educação Física na escola. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.