Disfunções menstruais em atletas de elite

Patricia dos Santos Vigario, Fátima Palha

Resumo


O presente estudo teve como objetivo verificar a prevalência de disfunções menstruais (DM) em atletas
adolescentes de nado sincronizado. Foram analisadas as 09 atletas (15,5 À 0,8 anos) integrantes da Seleção
Brasileira Júnior de Nado Sincronizado de 2004 e 22 adolescentes não-atletas (15,3 À 1,4 anos). Para a obtenção
de informações sobre o ciclo menstrual, foi aplicado um questionário (validado) por especialistas. A estimativa da
composição corporal (CC) foi feita pelo método antropométrico. Foi constatado que as nadadoras apresentaram
idade de menarca mais tardia, porém sem que fosse observada diferença estatística significativa. Não foram
verificados casos de amenorréia primária nos grupos. Entretanto 22,5% das atletas e 4,5% das adolescentes nãoatletas
relataram ter apresentado amenorréia secundária. Em relação à oligomenorréia, 77,7% das nadadoras e
22,7% das adolescentes não-atletas relataram tal DM nos últimos anos. Esses dados vão ao encontro da literatura
que aponta maior prevalência de DM em mulheres atletas. Os grupos não se diferiram em relação aos dados de
CC e estavam dentro dos padrões saudáveis para idade e sexo. Apesar de ter sido encontrada alta prevalência de
DM, as atletas apresentaram %G e MCT compatíveis com a idade e sexo.

 


Palavras-chave


Amenorréia, percentual de gordura, nado sincronizado

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.