COMPOSIÇÃO CORPORAL, APTIDÃO FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES JOVENS EM EXERCÍCIOS NO MINI-TRAMPOLIM

Paula Tatiane Alonso, Tatiana C. dos Anjos, Juliana Paula Leite, Aguinaldo Gonçalves, Carlos R. Padovani

Resumo


Este estudo verificou os efeitos da prática de exercício no mini-trampolim em solo em intervenção de 16
semanas, com três sessões semanais de 45 minutos cada, sobre a composição corporal (percentual de gordura, peso,
densidade corporal, índice de massa corpórea e perímetros de cintura e quadril e suas relações), aptidão física (força e
resistência de membros inferiores, flexibilidade, resistência abdominal, condição cardiorrespiratória) e qualidade de
vida em 26 mulheres entre 19 e 28 anos de idade (média de 22,88 À 2,56) em estudo de grupo único com avaliações
inicial e final. Os resultados apontaram, de forma estatisticamente significativa, melhoria nas variáveis: valores de
cintura pélvica e relação desta com o quadril, força de membros inferiores, flexibilidade, resistência muscular abdominal
e de membros inferiores e condição cardiorrespiratória. Diante destes achados, conclui-se que o exercício no minitrampolim
em solo foi eficiente em diversas capacidades físicas, enquanto os valores obtidos independem da composição
corporal e qualidade de vida.

Palavras-chave


mulheres, mini-trampolim, aptidão física, qualidade de vida, composição corporal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.