CARACTERÍSTICAS ANTROPOMÉTRICAS E FISIOLÓGICAS DE ESCALADORES RECREACIONAIS INDOOR

Eurico P. Cesar, Daniel B. Sansão, Tony Meirelles Santos, Estélio Henrique Martins Dantas

Resumo


Pesquisas sobre a escalada esportiva vêm crescendo nos últimos anos. A modalidade indoor é praticada em muros com agarras artificiais, voltada para treinamento e competições. Objetivo: traçar o perfil antropométrico e fisiológico de escaladores recreacionais indoor. Material e Método: Elegeu-se 11 escaladores indoor (26,9 À 5,14 anos). Aferiu-se as medidas antropométricas e percentual de gordura
através do protocolo de 3 dobras de Jackson e Pollock e somatotipo segundo Heath e Carter. Realizaram-se
testes de resistência estática (REMS) e dinâmica de membros superiores (RDMS) segundo a AAHPER e força de preensão manual (FPM) segundo Johnson e Nelson. A estatística foi descritiva além da análise de normalidade. Resultados: Estatura (X = 173,0 À 8,61 cm), massa corporal (X = 71,3 À 8,79 kg), G% (X = 11,5 À 5,03 %) e somatotipo: endomorfia (X = 3,3 À 1,49), mesomorfia (X = 5,1 À 1,16) e
ectomorfia (X = 2,1 À 1,21). A REMS, RDMS e FPM foram respectivamente: (X = 40 À16 s; X = 13,1 À 5,66 rep. e X = 54,9 À 8,6 kg). Conclusão: A amostra possui altos níveis de REMS, RDMS e FPM o que coaduna com as necessidades dessa modalidade. O G % foi baixo e a amostra foi classificada como
meso-endomórfico.

Palavras-chave


Escalada Indoor. Antropometria. Dinamometria.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.