ANALISE CINÉTICA DO MOVIMENTO TWIST COM UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES TÊNIS E CADÊNCIAS

Clarissa Stefani Teixeira, Érico Felden Pereira, Luis Felipe Dias Lopes, Carlos Bolli Mota

Resumo


Os professores de hidroginástica estão expostos a atividades que podem repercutir negativamente em seu sistema músculo-esquelético devido ao impacto durante a demonstração dos exercícios. Diante disso, o objetivo deste estudo foi investigar a força de reação do solo durante a demonstração do movimento de hidroginástica twist utilizando-se diferentes tênis (sem e com sistema de amortecimento no calcanhar) e diferentes cadências de execução (134 e 140 bpm). Participaram do estudo 12 professoras de hidroginástica que realizaram o movimento estudado nas diferentes situações experimentais. Para obtenção dos dados foi utilizada uma plataforma de força OR6-6 AMTI (Advanced Mechanical Technology, Inc). Foram realizadas análises descritivas e de diferenças entre médias. A força máxima vertical (Fzmáx) e o gradiente de crescimento (CG) apresentaram valores estatisticamente diferentes e maiores nas cadências 134 bpm (p<0,001) e 140 bpm (p<0,001) considerando o tênis sem amortecimento. Os valores de Fzmáx e do GC foram significativamente maiores para o tênis com amortecimento na cadência de 140 bpm ambos com p<0,001. Os resultados obtidos indicam que, considerando os tênis testados, a cadência foi um fator importante para a determinação das forças de reação do solo e o amortecedor utilizado não foi eficiente para redução do impacto.

Palavras-chave


Força de reação do solo. Prática profissional. Calçados. Velocidade de execução.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.