AVALIAÇÃO NEUROMUSCULAR DOS MUSCULOS ILIOCOSTAL LOMBAR E TRAPÉZIO SUPERIOR DURANTE EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO DE FLEXÃO DE COTOVELO, NOS MODOS SIMULTÂNEO E NÃO SIMULTÂNEO

Marcelo Varela, Cláudia Tarragô Candotti, Marcelo La Torre, Matias Noll, Fabiana Chaise, Elisandra Bassani

Resumo


O objetivo do estudo foi comparar o nível de ativação neuromuscular dos músculos extensores da coluna vertebral durante a realização de exercícios de flexão de cotovelo nos modos simultâneo e não simultâneo. Participaram do estudo vinte universitários, praticantes e não praticantes de atividade física regular. Para aquisição do sinal eletromiográfico (EMG) dos músculos ílio costal lombar e trapézio superior de ambos os lados do tronco, cada indivíduo realizou oito repetições a 60% e 80% da carga máxima estimada, nos modos simultâneo e não simultâneo de flexão do cotovelo. Os resultados mostraram que existe diferença significativa (p<0,01) para a ativação neuromuscular dos músculos trapézio superior e ílio costal lombar entre os modos de execução do exercício, nas cargas de 60 e 80%. No modo não simultâneo, nas duas cargas, o músculo trapézio obteve maior ativação ipsilateral (p<0,05) enquanto que o músculo ílio costal mostrou maior ativação neuromuscular contralateral (p>0,05). No modo simultâneo os resultados mostraram que na carga de 60% houve o mesmo nível de ativação neuromuscular em ambos os músculos, indicando um comportamento semelhante entre os lados direito e esquerdo. Na carga de 80% o iliocostal lombar apresentou diferença entre os lados direito e esquerdo (p<0,05).


Palavras-chave


Eletromiografia. Cinesioterapia. Lombar. Cervical. Flexão do cotovelo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.