ANÁLISE DAS SITUAÇÕES ESTRESSORAS DE EQUIPES UNIVERSITÁRIAS DE VOLEIBOL

Aldair J Oliveira, Liliane B Ribeiro, Ricardo Ruffoni, Sidnei Jorge Fonseca Junior, Walter Jacinto Nunes

Resumo


Introdução: O desempenho dos atletas de voleibol pode ser influenciado por fatores psicológicos, havendo a necessidade de investigações sobre determinadas situações potencialmente estressantes durante o jogo. Objetivo: Investigar os fatores produtores de estresse em atletas de equipes universitárias de voleibol durante a partida de voleibol. Métodos: Participaram da pesquisa 28 atletas universitários (21,63À1,75 anos de idade). O instrumento utilizado foi o Teste de Estresse Psíquico para o Voleibol (TEP-V) constituído de 18 situações típicas de estresse durante as partidas de voleibol, sendo analisados o nível de estresse, o comportamento provável e o nível de eficiência de tal comportamento. Valores percentuais foram utilizados para a análise estatística. Resultados: A situação “Minha equipe perde o ponto em um momento decisivo por um erro meu” foi considerada a mais estressante, com 39,3% considerando estressante e 53,6% como muito estressante. O comportamento provável mais indicado pelos atletas foi o de tentar se tranquilizar e se esforçar mais mediante as situações de estresse. Conclusão: Concluiu-se que os atletas se sentem potencialmente estressados em situações características de falha individual e momentos em que não possuem o controle sobre o jogo. 


Palavras-chave


atletas; esportes coletivos; psicologia do esporte

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.