Imagem para capa

Na contramão do romance moderno: De ouro e de Amazônia, de Oswaldo França Júnior

Liliane Pereira Soares do Nascimento

Resumo


O romance De ouro e de Amazônia, lançado em 1989, elege como temática o quadro social brasileiro da década de 1980. Seu protagonista, cansado das incessantes buscas de melhores condições socioeconômicas em Minas Gerais, dirige-se a Rondônia, atraído pelos comentários de enriquecimento rápido por meio da exploração do ouro. Oswaldo França Júnior elege o espaço amazônico para a representação do migrante em deslocamento para conquista pessoal e ascensão econômica, em uma narrativa que não prima pelo experimentalismo e adota a organização temporal linear. No entanto, se o despojamento é desconcertante, está coerente com o projeto de fazer o reconhecimento da realidade mediante marcas espaciais identificáveis e acontecimentos sociais contextualizados.


Texto completo:

PDF

Referências


AUERBACH, Erich. “Na mansão de La Mole”. In: ______. Mimesis. São Paulo: Perspectiva, 1987, pp. 405-41.

BARBOSA, João Alexandre. “A modernidade no romance”. In: FILHO, Domício Proença (org.). Livro do seminário da literatura brasileira. São Paulo: LR Editores, 1983, pp. 21-42.

BARROS, Diana L. P. de. “Sintaxe discursiva”. In: ______. Teoria semiótica do texto. 3ª ed. São Paulo: Ática, 1997, pp. 52-67.

BAUDELAIRE, Charles. As flores do mal. Tradução e notas de Ivan Junqueira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

BERARDINELLI, Alfonso. “As muitas vozes da poesia moderna”. In: ______. Da poesia à prosa. São Paulo: Cosac Naify, 2007, pp. 13-91.

CAMPOS, Haroldo. “Poesia e modernidade: da morte da arte à constelação. O poema pós-utópico”. In: ______. O arco-íris branco. Ensaios de literatura e cultura. Rio de Janeiro: Imago, 1997, pp. 243-69.

CANDIDO, Antonio. “Uma tentativa de renovação”. In: ______. Brigada ligeira e outros escritos. São Paulo: Editora Unesp, 1992, pp. 93-102.

CARNEIRO, Flávio. No país do presente: ficção brasileira no início do século XXI. Rio de Janeiro: Rocco, 2005, pp. 13-34.

COMPAGNON, Antoine. “O mundo”. In: ______. O demônio da teoria. Belo Horizonte: Humanitas, 2001, pp. 97-138.

DIMAS, Antonio. Espaço e romance. 2ª ed. São Paulo: Ática, 1987.

FLAUBERT, Gustave. Madame Bovary. Paris: Cluny, 1936.

FRANÇA JÚNIOR, Oswaldo. De ouro e de Amazônia. 3ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. Tradução de Flávio R. Kothe. 2ª ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

LIMA, Luiz Costa. “O questionamento das sombras: mímesis na modernidade”. In: ______. Mímesis e modernidade -- formas das sombras. Rio de Janeiro: Graal, 1980, pp. 67-186.

LOSEKANN, Cristiana. “Esfera pública habermasiana, seus principais críticos e as possibilidades do uso deste conceito no contexto brasileiro”. Pensamento Plural, Pelotas, nº 4, pp. 37-57, jan.-jun. 2009.

MARQUES, Ângela Maria S. “Do simples ao duplo: um percurso da narrativa de Oswaldo França Júnior”. Suplemento Literário de Minas Gerais. Belo Horizonte, out. 2009. Edição Especial.

NUNES, Benedito. “Reflexões sobre o moderno romance brasileiro”. In: FILHO, Domício Proença (org.). Livro do seminário da literatura brasileira. São Paulo: LR Editores, 1983, pp. 45-69.

PELLEGRINI, Tânia. “Ficção brasileira contemporânea: assimilação ou resistência?”. Novos Rumos, ano 16, nº 35, 2001.

______. “Realismo: postura e método”. Letras de Hoje. Porto Alegre, v. 42, 2007, pp. 137-55.

ROSENFELD, Anatol. “Reflexões sobre o romance moderno”. In: ______. Texto/contexto. São Paulo: Perspectiva, 1969, pp. 73-95.




DOI: https://doi.org/10.35520/flbc.2014.v6n11a17213

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 A revista Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea utiliza Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

Google Scholar  Diadroim Base   DRJI  Livre     PKP Index ErihPlus Latindex