Imagem para capa

RONALD AUGUSTO: “Se a poesia tiver um lugar, ela estará fadada à decadência. A ocupação de um lugar indica equilíbrio, talvez mesmo uma forma de consagração. A poesia não pode abdicar de precipitações, sacudidelas, tendências, oscilações, enfim, movimento”.

Elen Rodrigues Gonçalves

Resumo


Esta entrevista permitirá analisar alguns dos aspectos mais instigantes do trabalho de Ronald Augusto como poeta e pensador, bem como seu entendimento acerca das relações estabelecidas entre a criação poética e suas tendências críticas. Nosso entrevistado lança um olhar aguçado não só sobre o cenário da poesia contemporânea, mas também sobre a ordem social e política do país.


Palavras-chave


Ronald Augusto; poesia brasileira; tradição; entrevista

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/flbc.2020.v12n23a31350

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 A revista Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea utiliza Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

Google Scholar  Diadroim Base   DRJI  Livre     PKP Index ErihPlus Latindex