Uma leitura sobre a produtividade das antinomias em "Ulisses", de James Joyce

Ana Maria Vasconcelos Martins de Castro

Resumo


O presente trabalho pretende abordar alguns dos aspectos conflitantes presentes em Ulisses, de James Joyce, desde aspectos globais, como o fato de o livro simultaneamente dessacralizar a alta literatura e fazer parte dela, até aspectos pontuais, como por exemplo a inesperada fusão entre escatologia e contemplação amorosa, presente na cena final do episódio Calipso. O objetivo é apontar para a produtividade dessas tensões. Para tal serão utilizados os textos de apoio “O organizador”, de Hugh Kenner, e Sim, eu digo sim, de Caetano Galindo, além da sua recente tradução de Ulisses.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.