De Bentinho a Bento Santiago: masculinidades deslizantes

Nincia Cecilia Ribas Borges Teixeira, Débora Maia de Freitas

Resumo


A problematização da masculinidade no campo das Ciências Humanas e das Ciências Sociais é recente. Diferente do que aconteceu com as mulheres, que se tornaram objeto de estudo já na década de 1970 e ganharam visibilidade nos anos 1980 com a adoção da perspectiva de gênero, os homens converteram-se em objeto de pesquisa, apenas, em meados dos anos 1990. Apreender os aspectos que permeiam a formação das masculinidades torna-se relevante à medida que pode colocar em xeque os estereótipos construídos sobre o masculino que são responsáveis por perpetuar práticas e discursos machistas e opressores. Com essa proposta de trabalho, que será norteada pelos Estudos culturais e pelos Estudos de Gênero, pretendemos trazer à tona o oportuno debate sobre a identidade masculina e as masculinidades que a compõem. Nesse intuito, recorreremos à análise da constituição identitária de Bento Santiago, personagem da obra Dom Casmurro de Machado de Assis, focalizando a infância e a adolescência de Bentinho.

Palavras-chave: Masculinidades, Identidade masculina, Estudos de Gênero, Bento Santiago.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.