A parábase grega em Machado de Assis

Amanda Garcia Rendeiro

Resumo


O escritor brasileiro do século XIX que mais se destacou na contemporaneidade foi Machado de Assis, seja no Brasil ou no exterior. Apesar disso, nas escolas as obras do autor são tratadas como qualquer outra, o enredo é o único fator levado em consideração e as questões levantadas giram em torno deste, como a célebre pergunta “Capitu traiu ou não traiu Bentinho?”. Esse tipo de tratamento dado pelos livros didáticos e pelos professores acaba afastando os alunos das obras de Machado, seja porque os alunos perdem o interesse por não gostarem, seja porque não entendem as obras, não conseguem de fato interpretá-las, e assim não compreendem o motivo que leva o escritor a ser tão aclamado na literatura.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. Ed. O Globo, 1997.

HEIDEGGER, Martin. Sobre o humanismo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1967. Tradução: Emmanuel Carneiro Leão.

NIETZSCHE, Friedrich. O Nascimento da tragédia. São Paulo: Escala, 2007. Tradução:Antonio Carlos Braga.

SCHWARZ, Roberto. “A poesia envenenada de Dom Casmurro” In: Duas Meninas. São Paulo: Cia. das Letras, 1997.

SOUZA, Ronaldes de Melo e. O romance tragicômico de Machado de Assis. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2006.

TERRA, Ernani. Curso prático de gramática. São Paulo: Scipione, 2002


Apontamentos

  • Não há apontamentos.