O cativeiro da escrita, em A Prisioneira, de Marcel Proust

Francisco Renato de Souza

Resumo


Em A prisioneira, quinto livro da obra Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust, acompanha-se os sentimentos de desejo, posse e ciúme do narrador por Albertine, a mulher que ele traz de Balbec para uma vida secreta junto de si em Paris, através de uma relação permeada por um sentimento paradoxal de desejo e repulsa, que o põe em uma constante oscilação entre o prazer e a dor na convivência com a companheira. Dividido entre as cenas da vida cotidiana em comum com Albertine e o mundo de imaginação que o angustia com suspeitas incessantes acerca da conduta da mulher amada, o narrador experiencia a sua relação de amor pela égide do ciúme e da incerteza. Na hesitação entre as angústias decorrentes de suas suposições imaginárias e a indecisão sobre o término do relacionamento amoroso, ele evolui em divagações e hipóteses na indefinição de personalidades que a companheira adquire aos seus olhos.   GMT  Detectar idiomaAfricânerAlbanêsAlemãoArabeArmênioAzerbaijanoBascoBengaliBielo-russoBirmanêsBósnioBúlgaroCatalãoCazaqueCebuanoChichewaChinês (Simp)Chinês (Trad)CingalêsCoreanoCrioulo haitianoCroataDinamarquêsEslovacoEslovenoEspanholEsperantoEstonianoFinlandêsFrancêsGalegoGalêsGeorgianoGregoGujaratiHauçaHebraicoHindiHmongHolandêsHúngaroIgboIndonésioInglêsIorubaIrlandêsIslandêsItalianoJaponêsJavanêsKannadaKhmerLaosianoLatimLetãoLituanoMacedônicoMalaialaMalaioMalgaxeMaltêsMaoriMarathiMongolNepalêsNorueguêsPersaPolonêsPortuguêsPunjabiRomenoRussoSérvioSesothoSomáliaSuaíliSudanêsSuecoTadjiqueTagaloTailandêsTâmilTchecoTelugoTurcoUcranianoUrduUzbequeVietnamitaYiddishZulu AfricânerAlbanêsAlemãoArabeArmênioAzerbaijanoBascoBengaliBielo-russoBirmanêsBósnioBúlgaroCatalãoCazaqueCebuanoChichewaChinês (Simp)Chinês (Trad)CingalêsCoreanoCrioulo haitianoCroataDinamarquêsEslovacoEslovenoEspanholEsperantoEstonianoFinlandêsFrancêsGalegoGalêsGeorgianoGregoGujaratiHauçaHebraicoHindiHmongHolandêsHúngaroIgboIndonésioInglêsIorubaIrlandêsIslandêsItalianoJaponêsJavanêsKannadaKhmerLaosianoLatimLetãoLituanoMacedônicoMalaialaMalaioMalgaxeMaltêsMaoriMarathiMongolNepalêsNorueguêsPersaPolonêsPortuguêsPunjabiRomenoRussoSérvioSesothoSomáliaSuaíliSudanêsSuecoTadjiqueTagaloTailandêsTâmilTchecoTelugoTurcoUcranianoUrduUzbequeVietnamitaYiddishZulu          A função de fala é limitada a 200 caracteres  Opções : Histórico : Ajuda : ComentáriosEncerrar

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Estâncias: A palavra e o fantasma na cultura ocidental. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

BLANCHOT, Maurice. A parte do fogo. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

___________________. O espaço literário. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

___________________. O livro por vir. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

GRIMAL, Pierre. Dicionário da mitologia grega e romana. 4. Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

GRIMALDI, Nicolas. O ciúme: estudo sobre o imaginário proustiano. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

PROUST, Marcel. A prisioneira. São Paulo: Globo, 2002.

WALTER, Benjamin. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994.

WILSON, Edmund. O castelo de Axel. São Paulo: Cultrix, 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.