Austerlitz: a narrativa oblíqua do Holocausto

Marcio Fonseca Pereira

Resumo


Este artigo visa a uma compreensão do modo como Winfried Sebald relaciona aspectos formais e crítica ao capitalismo em seu romance Austerlitz, no qual, através da exploração dos meandros da memória, o escritor consegue criar uma narrativa moderna sobre o Holocausto e os acontecimentos históricos que o determinaram, evitando as armadilhas da mera apresentação de aspectos externos da realidade.

Palavras-chave: memória, tempo, arquitetura


Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. Minima moralia. Traduzione e introduzione: Renato Solmi. Giulio Einaudi editore: Italia, 1954.

__________. Minima moralia: reflexões a partir da vida lesada. Tradução: Gabriel Cohn. RJ: Beco do Azougue, 2008.

__________. Notas de Literatura. Tradução: Jorge de Lima. São Paulo: Duas Cidades/Ed. 34, 2003.

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução: Guido A. de Almeida. RJ: Jorge Zahar Editor, 2006.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: Magia e Técnica, Arte e Política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução: Sergio Paulo Rouanet. 6 ed. São Paulo: Brasiliense, 1993.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. Tradução: Carlos Felipe Moisés, Ana Maria L. Ioriatti. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

CANDIDO, Antonio. A Educação pela Noite. 5 ed. RJ: Ouro Sobre Azul, 2006.

__________. Tese e Antítese. 5 ed. RJ: Ouro Sobre Azul, 2006

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio: uma leitura sobre as teses “Sobre o conceito de história”. Tradução: Wanda Nogueira Caldeira Brant, [tradução das teses] Jeanne Marie Gagnebin, Marcos Lutz Muller. São Paulo: Boitempo, 2005.

LUKÁCS, Georg. A teoria do romance. São Paulo: Duas Cidades/Ed. 34, 2007.

__________. Ensaios sobre literatura. Coordenação e prefácio: Leandro Konder. RJ: Civilização Brasileira, 1965.

SCHWARZ, Roberto. Ao Vencedor as Batatas. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1981.

SEBALD, Winfried. Austerlitz. Tradução: José Marcos Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

__________. The last word. London: The Guadian, 21dez2001. Entrevista concedida a Maya Jaggi, set 2001. Disponível em: http://www.guardian.co.uk/education/2001/dec/ 21/artsandhumanities.highereducation. Acesso em: 04 junho 2010.

WOODCOCK, George. A ditadura do relógio. In: Os grandes escritos anarquistas. Tradução: Júlia Tettamanzy e Betina Becker. 2.ed. Porto Alegre: L&PM Editores, 1981.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.