O valor patrimonial da fotografia impressa enquanto campo discursivo da MetaImagem de Portugal (1934-1948)

Paula André

Resumo


Reflecte-se sobre o possível valor patrimonial da fotografia impressa enquanto imagem que demonstra e testemunha a construção de uma imagem (MetaImagem) de Portugal durante o Estado Novo. A reflexão é desenvolvida através da análise do uso da fotografia como instrumento de propaganda da acção do Estado Novo na conservação e restauro dos monumentos nacionais e da utilização da fotomontagem no pavilhão de Portugal na Exposição de Paris de 1937.


Palavras-chave


Fotografia; Fotomontagem; MetaImagem; Património; Propaganda; Estado Novo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Interfaces