A figurativização do mar na canção popular: percepção, sentido e provas de persuasão

Adriano Dantas de Oliveira, Jorge Luiz Ribeiro de Vasconcelos Lampa

Resumo


Neste trabalho, teremos como objetivo estudar as formas recorrentes do uso de figuratividade associada ao mar na canção popular a fim de tematizar os estados de coisas do mundo ou os estados de ânimo dos sujeitos. Percebemos a necessidade de compreender por que e como ocorre nos textos cancionais o uso recorrente dessa figuratividade para abordar os mais diversos temas. Examinaremos, assim, os procedimentos discursivos existentes nas canções, analisando a letra e a melos, os elementos musicais da canção como ritmo, melodia, densidade, andamento, harmonia etc. Como metodologia de trabalho, utilizaremos um modelo teórico-metodológico fundamentado na semiótica articulada à retórica para análise das canções selecionadas.

Palavras-chave


Canção; Mar; Melôs; Figurativização.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Retórica. Trad. Manuel Alexandre Júnior; Paulo Farmhouse Alberto e Abel do Nascimento Pena. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1998 [s/d].

GREIMAS, Algirdas Julien. Semântica estrutural. São Paulo: Cultrix, 1966.

LOPES, Ivã Carlos; TATIT, Luiz. Elos de Melodia e Letra: análise de seis canções. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008.

MEYER, Michel. A Retórica. São Paulo: Ática, 2007.

PERELMAN, Chaim; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: A nova retórica. 2. ed. Trad. Maria Ermantina de Almeida Prado Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

TATIT, Luiz. Semiótica da canção: melodia e letra, São Paulo: Editora Escuta, 1994.

______. O cancionista – composição de canções no Brasil. São Paulo: Edusp, 1996.

______. Abordagem do texto. In: FIORIN, José Luiz. (Org.). Introdução à Linguística I. Objetos teóricos. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2003.

VALÉRY, Paul. Variedades. São Paulo: Iluminuras, 1991.

ZILBERBERG, Claude. Elementos de Semiótica Tensiva. Trad. Ivã Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 interFACES