Materialidade do livro como convite à criação

Camila Feltre

Resumo


O que descobrimos quando criamos livros? Quais os possíveis caminhos para a criação? O que podemos aprender nesta experiência do “fazer”? Este artigo discute o processo de criação de livros que acontece em um coletivo, durante proposta de aula do curso de pós-graduação “O livro para a infância”, n’A Casa Tombada/SP. Trago como referências livros ilustrados, livros para a infância e todo e qualquer livro, tendo como recorte o olhar para a sua materialidade, questionando como o objeto, seu design gráfico, formatos e tamanhos participam da narrativa. É a partir deste dispositivo: os materiais, que também apresento como caminhos, ou “trilhas” para a criação artística, em que o contato com as texturas, linhas e papéis, por exemplo, podem funcionar como “faíscas”, ou dispositivos para a feitura do livro. Para dialogar com essas questões, trago autoras e autores como Edith Derdyk, Cecília Almeida Salles, Ulises Carrión, John Dewey e as vozes dos estudantes que são fundamentais para a tessitura deste texto.


Palavras-chave


processo de criação; materialidade; livro ilustrado; fazer artístico; coletivo.

Texto completo:

PDF

Referências


CARRIÓN, Ulises. A Nova Arte de Fazer Livros. Tradução de Almir Brito Cadôr. Belo Horizonte: C/Arte, 2011.

CAVALCANTI, Moema; MELO, Chico Homem de Melo; MATSUSHITA, Raquel; MASSARO, Silvia. Moema Cavalcanti: Livre para voar. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2019.

CLARK, Lygia. Lygia Clark. Textos de Lygia Clark, Ferreira Gullar e Mário Pedrosa. Rio de Janeiro: FUNARTE, 1980.

COSTA, Tamiris Maróstica da. Carta escrita durante a disciplina de pós-graduação O livro para a infância. São Paulo, 2019.

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa. 4. ed. Rio de Janeiro: Lexicon, 2010.

DERDYK, Edith. A narrativa nos livros de artista: por uma partitura coreográfica nas páginas de um livro. Pós – Revista do Programa de pós-graduação em artes da EBA/UFMG. Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 164-173, maio 2012. Disponível em: . Acesso em 30 mar. 2019.

DEWEY, John. Arte como experiência. Tradução de Vera Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

KNOBEL, Keila. Carta escrita durante a disciplina de pós-graduação O livro para a infância. São Paulo, 2018.

LAGO, Angela. Cena de rua. Belo Horizonte: RHJ, 1994.

LAGO, Angela. Cântico dos Cântico. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução de Cristina Antunes, João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

LEE, Suzy. Onda. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

LEE, Suzy. Espelho. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

LEE, Suzy. Sombra. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

LINDEN, Sophie Van der. Para ler o livro ilustrado. Tradução de Dorothée de Bruchard. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

MELO NETO, João Cabral de. Para a feira do livro. In: MELO NETO, João Cabral de. A educação pela pedra. Rio de Janeiro: José Olympio, 1979.

MELOT, Michel. Livro. Tradução de Marisa Midori Deaecto, Valéria Guimarães. Cotia: Ateliê Editorial, 2012.

Michaelis Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa. Editora Melhoramentos Ltda., 2015. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/materialidade/; https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/TRILHA/. Acesso em 07 ago. 2020.

MORAES, Odilon. O livro como objeto e a literatura infantil. In: DERDYK, Edith (org.). Entre ser um e ser mil: o objeto livro e suas poéticas. São Paulo: Editora Senac, 2013, p. 159-165.

MUNARI, Bruno. Na noite escura. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

NUNES, Lygia Bojunga. Livro: um encontro com Lygia Bojunga Nunes. 2. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1990.

OLIVEIRA, Laizane Cristina Santos de. Carta escrita durante a disciplina de pós-graduação O livro para a infância. São Paulo, 2019.

PARDINI, Liliana. Carta escrita durante a disciplina de pós-graduação O livro para a infância. São Paulo, 2018.

PESSOA, Fernando. Ficções do interlúdio: poemas completos de Alberto Caeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

RODARI, Gianni. Gramática da fantasia. Tradução de Antonio Negrini. São Paulo: Summus, 1982.

SALLES, Cecília Almeida. Redes da criação: construção da obra de arte. Vinhedo: Editora Horizonte, 2006.

SENDAK, Maurice. Onde vivem os monstros. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

SILVA, Cristiane Ferreira da. Carta escrita durante a disciplina de pós-graduação O livro para a infância. São Paulo, 2019.

SOUSA, Márcia Regina Pereira de. O livro de artista como lugar tátil. Dissertação de Mestrado. Centro de Artes, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 interFACES