O PRAZER-SOFRIMENTO DE TÉCNICOS DE LABORATÓRIO EM UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO SUPERIOR DO SUDESTE BRASILEIRO: A (IN)VIABILIDADE DA REMOÇÃO

Thiago Loureiro

Resumo


Este estudo objetivou analisar as vivências de prazer-sofrimento de servidores técnicos de laboratório que solicitaram a remoção em uma Instituição Federal de Ensino Superior do Sudeste brasileiro. O referencial teórico-metodológico está ancorado na Psicodinâmica do Trabalho associada a um estudo de caso. Utilizou-se entrevistas semiestruturadas com dois servidores, e o tratamento dos dados ocorreu por meio da análise de conteúdo categorial temática. As vivências de prazer se deram, sobretudo, pelas condições de trabalho, pela estabilidade empregatícia e financeira, assim como pelo plano de carreira e oportunidade de qualificação. Como vivências de sofrimento, os servidores apontaram o desvio de função, a subutilização dos potenciais, a vergonha, a frustração e o acometimento na saúde mental. A remoção, no caso dos servidores, não foi possível, o que revela as limitações desse instrumento a determinadas categorias profissionais presentes nessas instituições.


Palavras-chave


Trabalho; Prazer; Sofrimento; Técnicos de Laboratório; Remoção

Texto completo:

PDF

Referências


ALDERSON, M. La psychodynamique du travail: objet, considerations épistemologiques, concepts et premises théoriques. Santé mental eau Québec, v. 29, n. 1, p. 243-260, 2004.

ANDRADE, M. O desvio ilegal de função de servidor público titular de cargo efetivo e a possibilidade de sua caracterização como ato de improbidade administrativa. Revista Digital de Direito Público, v. 1, n. 1, p. 134-149, 2012.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editora, 2005.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BARTHOLO, R. et al. Collective analysis of the work of Brazilian tax auditors in the state of Rio de Janeiro. Activités, v. 12, n. 1, p. 104-117, 2015.

BATISTA, N. G.; FACAS, E. P. Organização do trabalho e processo de adoecimento em uma universidade do Distrito Federal. Revista Amazônica, ano 5, v. 9, n. 2, p. 86-114, jul./dez. 2012.

BENDASSOLLI, P. F. Mal-estar no trabalho: do sofrimento ao poder de agir. Revista Mal-Estar e Subjetividade, v. 10, n. 1, p. 63-98, mar. 2011.

BENDASSOLI, P. F.; SOBOLL, L. A. P. Clínicas do trabalho: filiações, premissas e desafios. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 14, n. 1, p. 59-72, 2011.

BOUYER, G. C. Sofrimento social e do trabalho no contexto da área: "saúde mental e trabalho". Psicologia e Sociedade, v. 27, n. 1, p. 106-119, 2015.

BRASIL. Análise sobre a Expansão das Universidades Federais 2003 a 2012. Ministério da Educação e Cultura. Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014.

_______. Decreto n° 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais -- REUNI. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2018.

_______. Decreto n° 7.232, de 19 de Julho de 2010. Dispõe sobre os quantitativos de lotação dos cargos dos níveis de classificação "C", "D" e "E" integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, de que trata a Lei nº 11.091, de 12 de janeiro de 2005, das universidades federais vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 18 de jan. 2018.

_______. Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Regime Jurídico Único -- RJU. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2014.

_______. Lei n° 8.429, de 2 de Junho de 1992. Dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2016.

_______. Lei nº 11.091, de 12 de Janeiro de 2005(a).Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação. Disponível em: . Acesso em: 18 dez. 2017.

_______. Ofício Circular nº 015/2005(b)/CGGP/SAA/SE/MEC. Dispõe sobre a descrição dos cargos técnico-administrativos em Educação. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2018.

CLOT, Y. A função psicológica do trabalho. Petrópolis: Vozes, 2006.

CLOT, Y.; KOSTULSKI, K. Intervening for transforming: the horizon of action in the clinic of activity. Theory and Psychology, v. 21, n. 5, p. 681-696, 2011.

DEJOURS, C. A carga psíquica do trabalho. In: DEJOURS, C.; ABDOUCHELI, E.; JAYET, C. (Orgs.). Psicodinâmica do Trabalho: contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas, 1994. p. 21-32.

_______. A loucura do trabalho: estudos de psicopatologia do trabalho. 5. ed. São Paulo: Cortez Oboré Editora, 1992.

_______. Sofrimento, prazer e trabalho. In: DEJOURS, C. Conferências Brasileiras: identidade, reconhecimento e transgressão no trabalho. São Paulo: FGV, 1999. p. 15-33.

_______. Travail, usurementale. De la psychopathologie à la psychodynamique du travail. Paris: Bayard, 1993.

DEJOURS, C.; ABDOUCHELI, E. Itinéraire théorique em psychopathologie du travail. Prévenir, 20, p. 127-150, 1990.

DEJOURS, C.; GERNET, I. Travail, subjectivité et confiance. Nouvele Revue de Psychosociologie, n. 13, p. 75-91, 2012.

FERREIA, M. C. V. et al. Desvio de função: o caso da Universidade Federal de Viçosa. XXXI Encontro da ANPED. Rio de Janeiro, set. 2007.

FREITAS, L. G. Processo de Saúde-Adoecimento no Trabalho dos Professores em Ambiente Virtual. Tese (Doutorado). Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

GAULEJAC, V. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2007.

_______. Manegement, les maux pour le dire. Revue Projet, n. 323, p. 61-68, 2011.

GERNET, I.; DEJOURS, C. Évaluation du travail et reconnaissance. Nouvelle revue de psychosociologie, n. 8, p. 27-36, 2009.

GÓMEZ, J. J. O. Clínica del trabajo: El mal estar subjetivo derivado de la fragmentación laboral. Medelin: Editorial EAFIT, 2017.

KATSURAYAMA, M. et al. Trabalho e sofrimento psíquico na estratégia de saúde da família: uma perspectiva dejouriana. Caderno de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 4, p. 414-9, 2013.

LADREYT, S. et al. Isolement et solitude au travail: I'exemple des agents d'accueil de parcs urbains. Des effets pathògenes aux processus de régulation et de dégagement. Psychologie du Travail et des Organisations, v. 19, n. 3, p. 263-278, 201.

LAZARINI, E. L. Análise da terceirização de serviços na Universidade Federal de São Carlos. Monografia (Especialização) -- Programa de Especialização em Gestão Pública da Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2010.

LHUILIER, D. Introdução à psicossociologia do trabalho. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 17, n. spe. 1, p. 5-19, 2014.

LOUREIRO, T. A remoção e as vivências de prazer-sofrimento dos assistentes em administração da Universidade Federal de São Carlos. Dissertação (Mestrado) -- Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos da Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2015.

LOUREIRO, T.; MENDES, G. H. S.; SILVA, E. P. Modelos de gestão e o sofrimento de servidores assistentes em administração. Revista Psicologia, Organizações e Trabalho, v. 17, n. 2, p. 97-105, 2017.

MANCEBO, D.; VALE, A. A.; MARTINS, T. B. Políticas de expansão da educação superior no Brasil 1995 -- 2010. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 60, p. 31-50, jan./mar. 2015.

MANZINI, J. E. Entrevista semi-estruturada: análise de objetivos e de roteiros. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PESQUISA E ESTUDOS QUALITATIVOS, 2, 2004, Bauru. A pesquisa qualitativa em debate. Anais... Bauru: USC, 2004. CD-ROM, 10 p.

MERLO, A. R. C.; MENDES, A. M. Perspectivas do uso da Psicodinâmica do Trabalho no Brasil: teoria, pesquisa e ação. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 12, n. 2, p. 141-156, 2009.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

MOLINIER, P.; FLOTTES, A. Travail et santé mentale: approches cliniques. Travail et Emploi, n. 129, 2012.

MOLINIER, P.; PHEULPIN, M. C. Le travail et la vie psychotique. Perspectives interdisciplinaires sur le travail et la santé, 16-1, 2014.

MORAES, R. D. Estratégias Defensivas. In: VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. (Orgs.). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Juruá: Curitiba, 2013a. p. 153-158.

_______. Sofrimento criativo e patogênico. In: VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, A. R. C. (Orgs.). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Juruá: Curitiba, 2013b. p. 415-420.

OLIVEIRA, T. P. P.; SILVA, L. P. Constrangimentos vivenciados e sua repercussão na subjetividade dos trabalhadores: um estudo de caso com ex-bancários. R. Laborativa, v. 5, n. 1, p. 18-37, abr. 2016.

PATRUS, R.; DANTAS, D. C.; SHIGAKI, H. B. O produtivismo acadêmico e seus impactos na pós-graduação stricto sensu: uma ameaça à solidariedade entre pares?. Cadernos EBAPE.BR, v. 13, n. 1, p. 1-18, jan./mar. 2015.

PIOLLI, E.; SILVA, E. P.; HELOANI, J. R. M. Plano Nacional de Educação, autonomia controlada e adoecimento do professor. Cadernos CEDES, v. 35, n. 97, p. 589-607, set./dez. 2015.

RAMMINGER, T.; ATHAYDE, M. R. C.; BRITO, J. Ampliando o diálogo entre trabalhadores e profissionais de pesquisa: alguns métodos de pesquisa-intervenção para o campo da Saúde do Trabalhador. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 11, p. 3.191-3.202, nov. 2013.

RIBEIRO, C. V. S. Trabalho técnico-administrativo em uma Instituição Federal de Ensino Superior: análise do trabalho e das condições de saúde. Tese (Doutorado). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2011.

SILVA, E. P.; HELOANI, R. Aspectos teóricos e metodológicos da pesquisa em saúde mental e trabalho: reflexões a partir de uma análise comparativa do estresse em jornalistas e guardas municipais. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v. 10, n. 1, p. 105-120, 2007.

_______. Trapaça. In: VIEIRA, F. O.; MENDES, A. M.; MERLO, Á. R. C. (Orgs.). Dicionário Crítico de Gestão e Psicodinâmica do Trabalho. Juruá: Curitiba, 2013. p. 433-488.

SOLDERA, L. M. Clínicas do trabalho: diálogos entre Psicossociologia e Psicodinâmica do Trabalho. Tese (Doutorado). Universidade Estadual Paulista. Assis, 2016.

SOPRANI, M. J. R. O desvio de função no centro de educação infantil de uma autarquia federal. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória, 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS (UFSCAR). Dados da UFSCar. Disponível em: . Acesso em: 19 jan. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS (UFSCAR). Estrutura Organizacional -- Lotação de Pessoal. Disponível em: . Acesso em: 19 dez. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS (UFSCAR). Portaria n° 872/08, de 11 de março de 2008. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2014.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ