A INTERNACIONALIZAÇÃO DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA: UMA ABORDAGEM SOBRE A ESTRUTURA ADMINISTRATIVA

Tamara Maria Bordin, João Clóvis Schmitz, José Alvicio Ritter, Luciane Stallivieri

Resumo


Diante do atual contexto da educação pública do Brasil, e com o crescimento dos processos de globalização e integração nos mais diversos âmbitos, é fundamental a compreensão do papel da Internacionalização no que se refere à Educação Pública e, em especial, à Educação Profissional e Tecnológica no Brasil. Sinalizam novos desafios para a gestão pública educacional, num momento em que as mudanças são cada vez mais constantes. Nesse sentido, o texto focaliza a questão da Internacionalização dos Institutos Federais de Educação Tecnológica, criados pela lei n° 11.892/2008, tendo como objetivo apresentar um diagnóstico do nível de internacionalização em que as estruturas de Relações Internacionais dos Institutos Federais se encontram. Os resultados, obtidos a partir da aplicação de questionários às 38 Instituições que compõem a Rede Federal, sinalizam para algumas ações necessárias com vistas ao fortalecimento do seu processo de internacionalização, buscando sua projeção com qualidade no cenário da educação internacional.


Palavras-chave


Internacionalização; Rede Federal de Educação Tecnológica; Gestão da Educação Pública; Estrutura Administrativa.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei n° 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm>. Acesso em 28 de jun. de 2016.

_______, LDB. Lei 9394/96 -- Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

Disponível em < www.planalto.gov.br >. Acesso em 13 de agosto de 2016.

FORINTER - FÓRUM DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS. Política de Relações Internacionais dos Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia. Brasília: 2009. Disponível em: http://forinter.conif.org.br/pt/home.html.> Acesso em 20 de jul. de 2016.

KNIGHT, J. Internationalization remodeled: definition, approaches and rationales. Journal of Studies in International Education, v. 8, n.1, 2004.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. 2009. Centenário da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Disponível em: . Acesso em 13 de agosto de 2016.

MIURA, I.K. O processo de internacionalização da Universidade de São Paulo: um estudo em três áreas de conhecimento. 2006. 381 p. Tese (Livre Docência) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.

PEREIRA, Luiz Augusto Caldas. A rede Federal de Educação Profissional e o desenvolvimento local. -- 2003. Dissertação de Mestrado

RUDZKI, Romuald E. John. The Strategic Management of Internationalization -- Towards a Model of Theory and Practice. University of Newcastle, UK, 1998.

SEBASTIÁN, J. Cooperación e Internacionalización de las Universidades.

Buenos Aires: Biblos, 2004.

SILVA, Darly Henriques da. Cooperação internacional em ciência e tecnologia: oportunidades e riscos. Rev. bras. polít. int. vol.50 no.1 Brasília Jan./June 2007

STALLIVIERI, L. Estratégias de internacionalização das universidades brasileiras. Caxias do Sul: Educs, 2004. 123 p.

TRIVIÑOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 1. ed. São Paulo: Atlas, 1987.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ