A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA MULHERES MIL NO IFMT CAMPUS PONTES E LACERDA: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA EXITOSA

Anne de Matos Souza Ferreira Matos Ferreira, Viviane Cristina Oliveira Duarte Cristina Duarte

Resumo


O presente relato de experiência tem por objetivo apresentar os resultados obtidos com a implementação do Programa Mulheres Mil no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMT), campus Pontes e Lacerda. Com o intuito de atender a esse propósito, em primeiro lugar, na introdução, faremos um breve histórico do programa no âmbito do Governo Federal; na sequência, descreveremos a metodologia adotada na execução do programa e, por fim, apresentaremos o perfil socioeconômico das mulheres atendidas, bem como depoimentos que retratam aspectos da trajetória de vida dessas mulheres e as contribuições do programa para as suas vidas. Como resultados obtidos com a implementação do Programa Mulheres Mil no IFMT do campus Pontes e Lacerda, podemos destacar o baixo índice de evasão das mulheres nos três cursos de Formação Inicial e Continuada ofertados; o retorno das mulheres aos estudos após a conclusão do curso e a inserção, embora pouca representativa, das mulheres no mercado de trabalho no decorrer da formação. Destacamos também como um aspecto positivo a elevação da autoestima das mulheres que participaram do programa.


Palavras-chave


Implementação; Mulheres Mil; Campus Pontes e Lacerda; Experiência Exitosa

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei N. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm. Acesso em: 20 ago. 2013.

_______. Lei N. 11.741 de 16 de Julho de 2008. Altera os dispositivos da Lei N. 9.394/1996 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para redimensionar, institucionalizar e integrar as ações da educação profissional técnica de nível médio, da educação de jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica. . Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 17 de julho de 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11741.htm. Acesso em: 20 ago. 2013.

_______. Lei N. 11.892 de 29 de Dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 de dezembro de 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 20 ago. 2013.

_______. Resolução CNE/CEB N. 04/2010 de 13 de Julho de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Brasília, DF, 13 de julho de 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_10.pdf. Acesso em: 20 ago. 2013.

_______. Portaria N.1.015 de 21 de julho de 2011. Institui o Programa Mulheres Mil. Diário Oficial [da] União, Seção 1 Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index. php?option=com_docman&view=download&alias=8589-portaria1015-220711-pmm-pdf&Itemid=30192.Acesso em: 20 ago. 2013.

_______. Guia Metodológico do Sistema de Acesso, Permanência e Êxito do Programa Mulheres Mil. Brasília: MEC/SETEC, 2012. Disponível em: http://ifc.edu.br/wp-content/uploads/2015/03/Guia-Metodologico-do-sistema-de-acesso-permanencia-e-exito.pdf. Acesso em: 16 dez. 2013.

BRASIL. PRONATEC sem Miséria Mulheres Mil. Brasília: MECSETEC, 2014. Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/brasil_sem_miseria/cartilha_mulheres_mil.pdf. Acesso em: 20 jun. 2018.

BOFF, Leonardo. A Águia e a Galinha. Petrópolis: Vozes, 1997.

COLL, C. et al. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem dos conceitos, procedimentos e atitudes. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

HASENBALG, Carlos. Discriminação e desigualdade sociais no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

HENRIQUES, Ricardo. Raça e Gênero nos Sistemas de Ensino: os limites das políticas universalistas. Brasília: UNESCO, 2002.

QUADROS, Waldir. Gênero e raça na desigualdade social brasileira recente. In Estudos Avançados 50: dossiê o negro no Brasil. São Paulo: USP, 2004, v. 8. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142004000100010. Acesso em: 05 mai.2018.

IBGE. Informações sobre o município de Pontes e Lacerda-MT. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/por-cidade-estado-estatisticas.html.Acesso em: 20 jun.2018.

IFMT. Relatório Pactuações 2014 do Programa Mulheres Mil. Cuiabá: Pró-reitoria de Extensão (PROEX), 2014. Disponível em: http://proex.ifmt.edu.br/media/filer_public/23/48/2348f097-f902-4298-b9d0-ac2a2d8f42d8/relatorio_mulheres_mil_-_pactuacoes_2014.pdf. Acesso em: 20 jun.2018.

IFMT. Projeto Pedagógico do Curso FIC de Cuidador Infantil. Pontes e Lacerda: IFMT, 2013.

_______. Projeto Pedagógico do Curso FIC de Auxiliar de Secretaria Escolar. Pontes e Lacerda: IFMT, 2013.

_______. Projeto Pedagógico do Curso FIC de Recepcionista. Pontes e Lacerda: IFMT, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ