Experiências da Universidade Federal de Itajubá nos projetos “Vitória Consciente” e “Itajubá de olho no óleo” e suas contribuições para o desenvolvimento local sustentável

Simone Alves Alexandrino, Márcia da Conceição Pereira Alves, Daniela Rocha Teixeira Riondet Costa

Resumo


O objetivo geral desta pesquisa foi conhecer como são as experiências da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) nos projetos “Vitória Consciente” e “Itajubá de olho no óleo” e suas contribuições para o desenvolvimento local sustentável. A hipótese preliminar é que a UNIFEI realiza esses projetos apenas de maneira instrumental atendendo às exigências de editais de pesquisa de cunho tecnológico e convênios públicos para a prestação de serviços técnicos especializados, sem, contudo, se relacionar afetivamente com a sociedade civil para juntos empreenderem ações relacionadas com as problemáticas locais que envolvem os resíduos sólidos urbanos (RSU). A pesquisa possui uma abordagem qualitativa do tipo descritiva e os procedimentos de coleta de dados foram pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, observação participante e diário de campo. Para a análise e discussão das contribuições que as experiências trouxeram para o processo de desenvolvimento local sustentável foi utilizada a técnica da matriz de impacto das ações, proposta por Buarque (2008). A relevância desta pesquisa reside na necessidade de reflexão sobre papel da universidade na sociedade, não só como instituição formadora de profissionais capazes de promover a cidadania, mas também como ator coadjuvante do processo de desenvolvimento local sustentável por oferecer condições favoráveis para a realização de intervenções sociais e práticas educativas em RSU que impactam na qualidade de vida das pessoas e no meio ambiente da região em que está inserida.


Palavras-chave


Participação. Universidade. Políticas Públicas. Resíduos Sólidos Urbanos. Desenvolvimento Local Sustentável.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Roberto Armando Ramos de. Direito do meio ambiente e participação popular. 3. Ed. Brasília: Edições IBAMA, 2002.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2 ago. 2010. Disponível em: . Acesso em: set. 2014.

BUARQUE, Sérgio C. Construindo o desenvolvimento local sustentável. 4 ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

ITAJUBÁ (MG). História, localização e infraestrutura. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.

ITAJUBÁ (MG). Feira Agroecológica e Cultural de Itajubá abre espaço para apresentações musicais. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.

MOURA, Caroline. Consórcio Intermunicipal dos Municípios da Microrregião do Alto Sapucaí para Aterro Sanitário (CIMASAS). Itajubá: 2014. Disponível em: . Acesso em: mai. 2015.

PINHEIRO. Mário Vítor. Avaliação técnica e histórica das enchentes em Itajubá/MG. 2005. 104f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Itajubá. Itajubá, 2005. Disponível em: . Acesso em: abr. 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ. Regimento Geral aprovado na 1ª Reunião Extraordinária da Congregação, de 09 de fevereiro de 2004. Disponível em: . Acesso em: mai. 2015.

______. Estatuto da UNIFEI. Aprovado pelo Ministério da Educação - Portaria No 1.084, de 23 de dezembro de 2015, publicado no Diário Oficial da União de 24 de dezembro de 2015. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ