Proposta de um Módulo Informatizado de Trilhas de Aprendizagem por Competências

Rosana Augusto Chagas, Nuno Magalhães Ribeiro, Thiago Dias Costa

Resumo


Objetivando atender a demanda por atividades de capacitação voltadas a prática das organizações públicas com um dispositivo informatizado que proporcione desenvolvimento de competências estratégicas para as organizações e simultaneamente estimule os seus colaboradores com a perspectiva de flexibilidade na escolha do tipo e modalidade mais apropriado a sua forma de apreender  foi realizado o estudo aplicando a metodologia de pesquisa-ação, com aporte comparativo da experiência de quatro organizações brasileiras referenciadas na temática de capacitação e trilhas de aprendizagem. Nesse intuito, foram utilizados: a decomposição de competências, o template adaptado do modelo de Instructional Design Made Easy (Bruce, 1997, 1999, 2004) para elaborar questões a serem utilizadas antes e depois do contato com o material didático das atividades de aprendizagem com o propósito de testar o alcance do objetivo instrucional que apontou acréscimo de repertório aos participantes e possibilitou o planejamento e a concepção de um módulo informatizado de trilhas de aprendizagem para compor um sistema informatizado de gestão por competências em uso desde 2014. Desta forma, o protótipo do módulo de trilhas de aprendizagem por competências aguarda a estabilização da crise de saúde mundial provocada pelo COVID-19 e o retorno das atividades do Laboratório de Gestão do Comportamento Organizacional (GESTCOM) para ser testado e implantado com a proposta de atender aos preceitos do desenvolvimento de pessoas estabelecido pela administração pública brasileira.


Palavras-chave


Trilhas de Aprendizagem; Gestão por Competências; Módulo Informatizado; Design Instrucional.

Texto completo:

PDF

Referências


Alho Marisa Rodrigues; de Carvalho, Paulo André Mattos Tecnologia da Informação e os Novos Modelos de Gestão de Pessoas. Monografia de Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Pessoas. Fundação Instituto de Administração Instituição conveniada com a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – FEA/USP, 2007. Disponível em: https://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A8182A2588C259501588D6014531214. Consultado em 15/04/2020.

Braga, Juliana (Org.). Objetos de Aprendizagem Volume 1: introdução e fundamentos. Santo André: UFABC,. Página 157, 2015. Disponível em: pesquisa.ufabc.edu.br/intera/?page_id=370. Consultado em 01/03/2019.

Brasil. Universidade Federal do Pará – UFPA. Faculdade de Psicologia - FAPSI informações sobre Laboratório de Gestão do Comportamento Organizacional - GESTCOM (2020). Disponível em: https://www.gestcompesquisas.com/. Consultado em 05/06/2020.

_____. Decreto nº 9.991, de 28 de agosto. Institui a Política para o Desenvolvimento de Pessoas da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 29 ago. 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/decreto/D9991.htm. Consultado em: 20/05/2020.

______. Decreto nº 9.203, de 22 de novembro. Dispõe sobre a política de governança da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 nov. 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/D9203.htm. Consultado em 20/05/2020.

Brandão, Hugo Pena. Mapeamento de Competências: Métodos, técnicas e aplicações em gestão de pessoas. Atlas. São Paulo, 2012.

Bruce, Guy S. Instructional Design Made Easy. A workbook for Designing Accelerated Learning Program. 2ª edição. Performance Management Publisher. Atlanta. (1997, 1999 e 2004).

Capano Gerardo; Steffen Ivo. A evolução dos modelos de Gestão por Competências nas empresas. Boletim Técnico do SENAC. Vol.38, n.2, 2012. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/issue/view/20. Consultado em 06/06/2020.

Carneiro, Mara Lúcia Fernandes, Silveira, Milene Selbach. Objetos de Aprendizagem como elementos facilitadores na Educação a Distância. Educar em Revista, (spe 4), 235-260, 2014. https://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.38662. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/38662. Consultado em 06/07/2019.

Chagas Rosana Augusto. Gestão por Competências: A implantação na CEF, EMBRAPA e TCU. Dissertação de mestrado PPPDTU do NAEA da UFPA, 2013. Disponível em http://www.ppgdstu.propesp.ufpa.br/ARQUIVOS/Dissertacoes/2013 /ROSANA-DISSERTA%C3%87%C3%83O%2022set2013.pdf. Consultado em 08/06/2020.

Chagas Rosana Augusto; Ribeiro Nuno Magalhães; Costa Thiago Dias. Trilhas de Aprendizagem por Competências: Os ensaios da UFPA. I Workshop em Criatividade, Inovação e Inteligência Artificial. Núcleo de Inovação e Tecnologias Aplicadas a Ensino e Extensão (NITAE). Universidade Federal do Pará (UFPA), 2018. Disponível em: https://aedi.ufpa.br/criar/2018/anais.html. Consultado em 05/06/2020.

Costa, Thiago Dias e Ramos. Camila Carvalho Apostila Gestão por Competências do Curso de Especialização em Gestão de Pessoas com ênfase em competências da Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2015. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/retrieve/167445/eBook_Gestao_Pessoas_Competencias-Especializacao_em_Gestao_de_Pessoas_UFBA.pdf. Consultado em 24/08/2020.

Dutra, Joel Souza; Fleury, Maria Tereza Leme; Ruas, Roberto. Organizadores. Competências: conceitos, métodos e experiências. 1.ed. 3. reimpr. São Paulo: Atlas, 2012.

Fernandes, João M.; Machado Ricardo J. Requisitos em projetos de software e de sistemas de informação. Primeira edição. Editora Novatec LTDA. São Paulo/SP, 2017.

Freitas, Isa Aparecida; Brandão, Hugo Pena. Trilhas de Aprendizagem como Estratégia para Desenvolvimento de Competências. Anais do 29° Encontro Anual da Associação dos Programas de Pós-Graduação em Administração – ENANPAD, Brasília, ANPAD, 2005. Disponível em http://www.anpad.org.br/admin/pdf/enanpad2005-gpra-0316.pdf. Consultado em 04/04/2020.

Hogle, Pamela Mager's Criterion-Referenced Instruction Approach Ideal for Self-Paced elearning. Learning Solutions Online Conference, 2017. Disponível em: https://learningsolutionsmag.com/articles/2359/magers-criterion-referenced-instruction-approach-ideal-for-self-paced-elearning. Consultado em 09/06/2020.

Le Boterf, Guy. Desenvolvendo a competência dos profissionais. trad. Patrícia Chittoni Ramos Reuillard. Porto Alegre, Artmed, 2003.

Lopes, Patrícia, & Lima, Gercina Angela. Estratégias de Organização, Representação e Gestão de Trilhas de Aprendizagem: uma revisão sistemática de literatura. Perspectivas em Ciência da Informação, 24(2), 165-195. Epub September 02, 2019. Disponível em: https://dx.doi.org/10.1590/1981-5344/3862. Consultado em 03/01/2020.

Ramos, C., Costa, T., Borba, A., & Barros, R. Uma abordagem comportamental para a descrição de competências em uma instituição pública federal. Perspectivas em Análise do Comportamento, 7(1), 133-146, 2017. https://doi.org/10.18761/pac.2015.029. Disponível em: https://revistaperspectivas.emnuvens.com.br/perspectivas/article/view/177. Consultado em 11/06/2020.

Teixeira, M., Sampaio, P., & Morgado, E. Uma Abordagem Integrada para o desenvolvimento de Blended Peer-Assisted Learning, 2010. Disponível em: http://pt.calameo.com/read/0000277352f5d22d007c1. Consultado em: 20/08/2017.

Thiollent, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 18 edição. São Paulo. Ed. Cortez, 2011.

Zarafian, Philippe. O modelo da competência: trajetória histórica, desafios atuais e propostas. Tradução: Eric Roland René Heneault. São Paulo: Editora Senac, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ