ANÁLISE SOBRE A APLICABILIDADE DA ABNT NBR 31000:2018 NAS PRÁTICAS DE GESTÃO DE RISCOS CORPORATIVOS ADOTADAS PELAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS

Rachel Costa Simões, Saulo Barroso Rocha

Resumo


O presente artigo tem como objetivo investigar a aplicabilidade da ABNT NBR 31000:2018 nas práticas de gestão de riscos corporativos das universidades públicas brasileiras. Para tanto, fez-se uma pesquisa documental de abordagem qualitativa do tipo descritiva, viabilizada pela aplicação de técnica estatística descritiva e análise de conteúdo. O referencial teórico apresenta a contextualização sobre a governança no setor público brasileiro, a conceituação de gestão de riscos corporativos e o modelo de gerenciamento de riscos ABNT NBR 31000:2018. Dentre os resultados, destaca-se que as universidades estão na fase inicial da sistematização do modelo e gestão de riscos críticos de acordo com o nível de capacidade estabelecido pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Como proposta de aprimoramento, foi verificada aplicabilidade da ABNT NBR 31000:2018 para o gerenciamento de riscos no contexto universitário.


Palavras-chave


Governança Pública; Gestão de Riscos; Administração Pública

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 31000: Gestão de riscos – Princípios e diretrizes. Rio de Janeiro: ABNT, 2018

ABRAHAM, Janice M.; BAIRD, Robert; NEUGEBAUER, Frank. Leveraging enterprise risk management: Opportunity for greater relevance. EDUCAUSE Review, v. 48, n. 6, p. 28-30, 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Instrução Normativa Conjunta Nº 1, de 10 de maio de 2016. Dispõe sobre controles internos, gestão de riscos e governança no âmbito do Poder Executivo federal. Disponível em: << https://www.cgu.gov.br>>. Acesso em 20/07/2020

BROMILEY, Philip et al. Enterprise risk management: Review, critique, and research directions. Long range planning, v. 48, n. 4, p. 265-276, 2015.

CANTERLE, Nilsa Maria Guarda; FAVARETTO, Fabio. Proposta de um modelo referencial de gestão de indicadores de qualidade na instituição universitária. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, v. 16, n. 60, p. 393-412, 2008.

COLOMBO, Sonia Simões; RODRIGUES, Gabriel Mário. Desafios da gestão universitária contemporânea. Penso Editora, 2011

CRESWELL, John W. Investigação qualitativa e projeto de pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. 3ª Ed. – Porto Alegre: Penso, 2014

DICKINSON, Gerry. Enterprise risk management: Its origins and conceptual foundation. The Geneva Papers on Risk and Insurance. Issues and Practice, v. 26, n. 3, p. 360-366, 2001.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2019.

HOLTON, G. A. Closed form value at risk. Contingency Analysis. Retrieved december, v. 31, p. 2016, 1996.

INTOSAI (International Organization of Su-preme Audit Institutions). Reporting Standards in Government Auditing (ISSAI 400). Viena, 2001. Disponível em: . Acesso em: jul. de 2020.

MATIAS-PEREIRA, José. A governança corporativa aplicada no setor público brasileiro. Administração Pública e Gestão Social, v. 2, n. 1, p. 109-134, 2010.

MEYER JR, Victor; MEYER, Bernardo. Managerialism na gestão universitária: Dilema dos gestores de instituições privadas. Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, v. 35, 2011.

ORGANISATION FOR ECONOMIC COOPERATION AND DEVELOPMENT - OCDE. Avaliações da OCDE Sobre Governança Pública: Avaliação da OCDE sobre o Sistema de Integridade da Administração Pública Federal Brasileira - Gerenciando riscos por uma administração pública mais íntegra. OECD Publishing, 2011. Disponível em:

>. Acesso em: jul. 2020.

PADOVEZE, Clóvis Luís; BERTOLUCCI, Ricardo Galinari. Gerenciamento do risco corporativo em controladoria: Enterprise Risk Management (ERM). Editora Atlas SA, 2000.

SLOMSKI, Valmor; MELLO, Gilmar Ribeiro de; TAVARES Filho, Francisco; MACÊDO, Fabrício de Queiroz. Governança Corporativa e Governança na Gestão Pública. São Paulo: Atlas, 2008.

STARR, Karen. Problematizing ‘risk’and the principalship: the risky business of managing risk in schools. Educational management administration & leadership, v. 40, n. 4, p. 464-479, 2012.

Tribunal de Contas da União. Referencial básico de gestão de riscos. Brasília: TCU, 2018. Disponível em: < https://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/referencial-basico-de-gestao-de-riscos.htm>. Acesso em: jul. de 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ